19 de fev de 2017

Menos vaidade e mais foco na vida

A gente passa a maior parte da vida tentando agradar aos outros.  Ainda que a gente nem queira e, muitas vezes, nem se dê conta,a gente passa boa parte da vida, sim, no intuito dessa aprovação do mundo.  E é claro, isso não é bom!

Não dá para viver uma vida inteira só à espera dos aplausos. Quem vive para ser um personagem para os outros, simplesmente, joga no lixo uma vida inteirinha baseada  na ilusão. E pior, sem saber se foi bom ou se foi ruim.

E quem venceu na vida? Essa pessoa, dificilmente, ficou à espera de aplausos, porque ela  focou tanto nos seus objetivos, que não teve nem tempo de olhar ao redor e, graças, a Deus,  não deu ouvido aos outros,  logo não se iludiu. Há os focados desde pequenos , estimulados pela família, e há aqueles que se iludiram tanto, que um dia ‘acordaram pra vida’ e resolveram focar nos seus objetivos.

Você se lembra quando conseguiu muito uma coisa que você queria? Foi uma loucura, não foi? Você não ouviu ninguém, você não pensava em mais nada, você perseverou e... pimba! Conseguiu o que queria!  Enquanto você estava ali no foco  sentiu insegurança? Talvez,  por um momento ou outro! Deixou essa insegurança tomar conta de você e te atrapalhar? Não mesmo! E por que não continua agindo assim, desde a hora de acordar até a hora de dormir? É complicado, né? Você tem que dar ouvidos aos palpiteiros, aos ‘acho isso, acho aquilo’, e foco na vida, que é bom, nada! E sem foco, sem sucesso!

Todas as vezes em que damos mais importância aos os outros, do que a nós mesmos,  nós sempre sairemos perdendo, pelo simples fato de que os outros podem até nos conhecer muito bem, mas melhor do que nós mesmos, não! O que bate nesse coraçãozinho aí, agora, só você sabe como dói, de que forma dói, ninguém mais!

Ter vontade própria é uma coisa muito bacana! E dá um poder incrível! Na  verdade,  esse poder não nos é concedido, ele está dentro da gente.  E nós, na nossa burrice, é que damos aos outros o nosso poder pessoal. E aí o povo samba em cima da gente!

A vida nos fez inteiros e nós fomos distribuindo pedaços de nós mesmos por aí, nos desvalorizando por completo, dando mais poder aos outros de gerir o nosso querer, do que nós mesmos. Tá certo? Não tá! O que fazer?  Não permitir que a vaidade seja maior do que o foco, Os outros podem ser muito importantes na vida da gente, mas a criatura mais importante pra nós, somos nós mesmos!

É isso! 

Um abração!

15 de fev de 2017

Ousadia,inteligência e agressividade

Como vai a sua vida, vai bem? Se você responder afirmativamente, é porque você está indo no caminho certo! E se a resposta for não? O óbvio! Você não está indo pelo caminho certo. Simples assim? É, simples assim! 

Se você insiste em um relacionamento que não está indo bem, é porque talvez a pessoa que esteja com você não é a pessoa da sua vida. 

Se o seu emprego só está lhe trazendo aborrecimentos, vai continuar insistindo até quando para mudar essa situação? 

Se a sua vida não está indo pra frente vai esperar até quando para mudar o rumo?  

Isso tudo não parece muito óbvio? Pois é! Mas muitas vezes, a gente não consegue, ou talvez nem queira, enxergar o óbvio, eis a grande verdade.

E o que fazer para mudar todas essa situações? Ousadia, inteligência e agressividade (no sentido de iniciativa, não de violência, ok?).

Pensa bem: O mundo é pra você, o que você é pro mundo! Se você é uma criatura pamonha pro mundo, você realmente acredita que você vai progredir, com tanta gente por aí sendo muito mais agressiva que você?  Vou dar um exemplo melhor: No reino animal, o leãozinho fraquinho e obediente é o que come a caça primeiro ou é o que fica com a sobra? O óbvio, né?

Quem fica na ilusão do ‘eu queria’, ‘eu achava que tinha que ser assim’, ‘eu gostaria que’, até que mude do mimimi pra ação, vai ficar ali estacionada na vida vendo todo mundo progredir e ela não! E quem fica nesse negócio de culpar a família, o tempo, o mozão, a rua, o país pra justificar o fracasso pessoal tá por fora! Quem fica nesse vitimismo, não evolui!

O pior da vida não é a morte. O pior da vida é ser uma pessoa morta em vida, um zumbi – sem luz, sem brilho, sem ação, sem iniciativa, sem nada – ou seja, um pacote daqueles bem grandes e bem inúteis.

Ora, todo mundo na vida tem o seu momento pacotão. Aliás, é quando a gente chega nesse ponto, é que começamos a tomar fôlego para o reinício. Essa é a lei da vida! Agora, quem opta por ser o pacotão do mimimi está indo contra a vida, não está tendo ousadia, inteligência, nem agressividade. A vida dessa criatura vai progredir como? Ela vai viver eternamente naquela vidinha bem inha mesmo, bem medíocre!  E já vai ser de muita sorte se não tiver um monte de doenças pra completar o merdelê!

Infelizmente, a nossa sociedade nos estimula a sermos dependentes, a sermos medíocres, a não pensarmos por nossa conta, mas já recebermos as repostas prontas, não é verdade? Eu vejo muitas vezes nas redes sociais, as pessoas compartilhando as maiores imbecilidades sem ao menos questionarem, elas simplesmente compartilham. E nós temos que levar em conta que as redes sociais refletem a nossa sociedade no mundo real, que é aquela que não questiona, não diverge, não ousa, só  existe e ponto!

Encarar a realidade nem sempre é a escolha mais fácil, mas é, sem dúvida, a melhor opção de vida para que a vida possa caminhar muito bem, obrigada (o). Mas pra isso é precisa um pouco de ousadia, inteligência e agressividade.

É isso!

Um abração!

10 de fev de 2017

A água mineral que vem de um Iceberg

Uma conhecida loja de departamento de Londres, que aposta sempre em produtos da melhor qualidade e exclusivíssimos, a Harrods, vai disponibilizar entre os dias 15 e 17 de fevereiro uma edição limitada de garrafas d'água, com o líquido recolhido do mais puro dos icebergs do Polo Norte. Trata-se da Svalbarði Polar Iceberg Water, um luxo só.

Svalbarði Polar Iceberg Water é puríssima e engarrafada à mão, após o gelo ser derretido suavemente por uma máquina. Por ano, são feitas duas expedições ao Polo Norte para a recolha da água. E em média, são produzidas 13 mil garrafas a cada expedição.


Quem se interessou, mas infelizmente não estará em Londres nos dia de venda das garrafinhas pode adquiri-las pela internet, claro. Os preços vão desde 69.95 Euros, para uma garrafinha de 750 ml, podendo chegar até 359.70 Euros por um caixa com seis garrafas.

Para saber mais sobre essa água tão preciosa, vale uma visitinha para conhecer o site -> Clique aqui

7 de fev de 2017

Para não se arrepender da tattoo

Se você ainda não tem uma tatuagem, mas tem loucura para fazer, eu tenho algumas sugestões a você:

Primeiro, escolha um desenho que tenha a ver com você, ou seja, não entra nessa de modinha, porque moda passa, mas a tatuagem fica. Logo, para se arrepender é um pulo. Há alguns anos, Monique Evans tatuou uma estrela em cada ombro. A partir de então, nunca se viu tanta mulher com estrela tatuada no ombro também. Para a minha xará, aquelas estrelas devem ter um significado. Agora, para muitas mulheres, a estrela no ombro não passou de uma modinha mesmo.


A modelo Dani Bolina, por exemplo, que tinha a estrela no ombro, mais tarde a cobriu com uma rosa.


Segundo: Entenda como "ter a ver com você" uma tatuagem que tenha um significado realmente especial, que conte sobre você, sobre sua história ou sobre alguém muito especial (eu estou considerando aqui pai, mãe, avós, ok?).


A modelo Isabeli Fontana resolveu homenagear seu filho Zion com uma tattoo nas costas. Quem vai homenagear um filho dificilmente irá se arrepender, né não?



Terceiro: Considere fazer a tattoo em algum lugar que não fique tão exposto, como as costas, pernas... Uma tatuagem na mão, por exemplo, pode fazer você enjoar. A foto acima, da Isabeli, ilustra bem esse terceiro tópico.

Quarto: Saber a tradução do desenho é muito importante e pode evitar problemas. Uma tattoo de palhaço pode gerar complicações com a polícia, uma vez que esse desenho, no linguajar da cadeia, é de matador de PMs. Podendo evitar esse tipo de tattoo, melhor, não é mesmo?


Quinto: A tatuagem não tem tabela de preço, isso vai de cada profissional. Mas é bom lembrar que, às vezes, o barato pode sair bem caro.


Sobre as condições do estúdio e material descartável, eu não preciso nem comentar, né? Isso é fundamental para a sua saúde!



Eu tenho três tatuagens. Qualquer hora, eu as posto por aqui!

Um abração!

5 de fev de 2017

Cuidar do dentes também é coisa de cachorro

O mal dos bichinhos é não conseguirem falar! Se bem que os daqui de casa tentam. Sim, o monstro, pela manhã, emite sons, como se estivesse conversando comigo e com o Zé! Qualquer hora dessas, eu vou tentar gravar!

Hoje, eu vou mostrar a ida do Fidelzinho ao veterinário para fazer uma limpeza nos dentes, que ocorreu na última sexta-feira. Parece fútil? Bom, não foi mesmo! Fidel estava há uns dois dias tristinho, provavelmente, sentindo dor de dente. E com a ida ao tio Jacob, dois dentes a menos e um sorrisão novinho em folha, ele voltou a fazer bagunça e ser feliz novamente.

Animal de estimação é tal qual criança, pois precisa de atenção, carinho e, claro, de cuidados também. Quem não tem tempo para ter bicho de estimação e acha que veterinário é supérfluo, eu sugiro, de coração, que crie bichinho de pelúcia! Quem ama, tem que cuidar!

video

1 de fev de 2017

Seja forte e não 'entra na pilha'

A vida não anda fácil pra ninguém, nem para os que se acham demais (embora muitos destes jamais admitirão). Manter a cabeça em dia, ter uma certa dose de auto-controle, requer, antes de mais nada, se afastar de pessoas complicadas, por mais que isso possa doer de início. Semelhante atrai semelhante! E se você fica absorvendo a energia estranha dos outros, a sua vida não vai progredir. E pior, se a sua vida estiver lá em cima, vai começar descer ladeira abaixo. Ou você nunca passou por uma daquelas fases em que tudo vai dando errado, em sequência? Isso foi energia baixo-astral, que encontrou a porta aberta na sua fragilidade, em determinado momento, e se alocou!

Se uma pessoa te faz uma crítica e você 'entra na pilha', pronto! O objetivo dessa criatura foi alcançado com sucesso. Agora, quando alguém te lança uma crítica e não surte efeito da sua parte, o feitiço vira contra o feiticeiro, ou seja, se era pra você ficar mal, quem vai ficar é essa pessoa, pois ela não conseguiu atingir o objetivo desejado. Deu pra entender?

A nossa cultura, do nosso país, sempre nos ensinou a abaixarmos a cabeça, a fazermos aquela linha humildezinhos, tipo 'quem sou, deixa disso'. Só que a vida não é assim. O mundo não está aí para ser conquistado pelos coitadinhos, mas por aqueles que se jogam pra vida, são competitivos, se preparam etc etc. Nós seríamos uma nação muito mais evoluída, se assumíssemos uma posição mais agressiva, do que vitimista (entenda agressiva, não como violenta, mas como ter iniciativa). Na nossa vida pessoal, enquanto a gente fica se lamentando por alguma coisa, tem alguém fazendo acontecer na vida dela. E é fato que essa pessoa irá alcançar seu objetivo bem antes que a gente, é ou não é? É a lógica!

Há alguns anos, eu aprendi com o meu marido o seguinte: Quando alguém te lança uma pergunta, uma reflexão ou até mesmo uma ofensa, você não tem que responder na hora! Às vezes, o seu próprio silêncio se torna seu aliado e acaba constrangendo, não porque você queira constranger, mas porque o outro não faz ideia do que você está pensando! E não ser óbvio na vida é muito bom!

Em suma: Para não se deixar contaminar e fazer a vida desandar, é preciso não ser irritável; é não se colocar pra baixo, nem deixar que os outros te coloquem; é não ter que ter resposta pra tudo, pois silêncio também é resposta.

Se a sua vida não anda muito legal, tenta aplicar esse princípios no seu dia a dia e depois você vem aqui e me conta!

É isso!

Um abração!