14 de ago de 2014

Sobre a morte de Eduardo Campos

Ontem, o Brasil se surpreendeu com a triste notícia do trágico acidente aéreo que vitimou o candidato à presidência república, Eduardo Campos. Eu, em particular, fiquei perplexa, muito mais pela questão humanitária, do que pela figura pública, até porque não iria votar nele, mas o via como uma peça importante para o cenário político, uma vez que era uma figura política carismática e gostava do bom debate, do diálogo. E também pela imagem de chefe de família, que apesar dos compromissos, procurava se mostrar presente e atuante na educação e na formação emocional dos filhos.

Mas enfim, questões políticas à parte, hoje pela manhã, através de programa da Globo, tomei conhecimento que acidentes aéreos acontecem diariamente, apenas não são noticiados. E aí, podemos concluir que ainda não inventaram nenhum meio transporte 100% seguro.

A perda para o Brasil, com certeza, é bem grande, mas para a família será uma ferida difícil de cicatrizar, pois a dor da perda é incalculável (só passando para saber!).

Momento de respeito aos familiares de todos os que estavam no jatinho é fundamental nessa hora.  E que Deus conforte o coração de todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário