11 de set de 2013

Síndrome de Cotard

Trata-se de um distúrbio psicótico raríssimo, que leva a pessoa a acreditar que esteja morta ou que parte de seus membros ou órgãos estejam mortos. Podemos considerar como a síndrome do zumbi ou morto-vivo. E nesse casos, a pessoa pode realmente morrer, porque não se alimenta e pode chegar ao estado de inanição.

A síndrome foi oficialmente descrita em 1880 por um neurologista francês chamado Jules Cotard. 

A síndrome de Cotard possui ter três etapas distintas: 

Na primeira etapa - Germinação - os pacientes sofrem crises de depressão psicótica e sintomas hipocondríacos . 

A segunda etapa - Florescimento- é caracterizada pelo desenvolvimento completo e explosivo da síndrome e os delírios de negação. 

A terceira etapa - Crônica - é caracterizada por delírios graves e depressão crônica.

Durante nove anos, o britânico Graham Harrison, de 57 anos, estava convencido de que não tinha cérebro. 
"Eu ficava irritado e não entendia como podia falar ou fazer qualquer coisa sem cérebro. Minha mente parecia vazia, não conseguia armazenar qualquer informação e não tinha prazer em fazer as coisas" - comentou Harrison ao jornal Daily Mail.
Após vários exames, os médicos descobriram que os níveis de atividades em partes do cérebro de Harrison eram tão baixos que quase se igualava a de um paciente em estado vegetativo.
recuperação de Harrison aconteceu de forma gradual, com anos de psicoterapia, tratamento medicamentoso e apoio familiar.

Confira também:

Síndrome de Capgras

Síndrome de Tourette

Nenhum comentário:

Postar um comentário