25 de fev de 2018

Ter mais de uma de TV

Sem mimimi, eu 'escolhi' esses dias para ficar de molho. A pior parte, claro, é aquela dorzinha, é o incômodo da situação, mas no meu caso, além de tudo isso, foi ter que passar o castigo de acompanhar a programação de TV do meu marido (aff...). E eis que foi estímulo que eu precisava para estar aqui hoje, embora ainda esteja convalescendo.

Eu não sei se todos os casais combinam quanto à hora de ver TV. Ok, no início, o casal é capaz de ver qualquer coisa para agradar o outro, mas com o passar do tempo, mais de uma TV em casa torna-se gênero de primeira necessidade. Isso é até sadio, concorda comigo? A gente precisa ter o nosso espaço, o nosso momento, os nossos assuntos de interesse.

Muitos casais não conseguem levar o relacionamento adiante, por essa coisa de um querer invadir o espaço do outro. Dia desses, eu e o Zé encontramos um conhecido que vive em conflito com a esposa, porque ele quer tomar o choppinho com os amigos, aos sábados, e ela insiste em tirar esse hábito dele. Mal sabe ela que, quanto mais tenta proibir, mais a vontade cresce dentro dele.

O que faz um casal ficar junto, não é o 'eu mando e você obedece', ai que horror! Uma relação onde só um lado é feliz e satisfeito pode durar um tempo, até que o outro chegue ao seu limite, encha o saco e jogue tudo pro alto (talvez você já tenha passado por uma situação dessas).

Viver a dois é uma troca de sentimentos, de situações, de mundos diferentes, que se unem para convergir e não divergir.

Mas ter duas TVs em casa, no minimo, é fundamental!

É isso!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário