13 de nov de 2017

O objetivo é alcançar a paz!

Você pode querer ajudar qualquer pessoa, mas se sentir que ela está resistente em aceitar ajuda, não força a barra, porque cada um tem o seu processo de amadurecimento, no seu próprio ritmo. E se você tentar interferir nesse processo, na marra, quem vai passar a ter problemas é você, pelo simples fato de que, ao interferir, você estará impedindo que essa pessoa aprenda a lição de que tanto necessita.

Uma coisa é fato, e você já deve ter muito por aí: A gente evolui pela dor ou pelo amor. Quando é pelo amor é mais suave, claro. Agora, quando a vida vem e nos dá aquela pancada pra gente acordar, nossa mãe, dói demais. E vai continuar doendo até que a gente aprenda a lição que precisa ser aprendida. Que lição? Cada um tem a sua! Vai da história de cada um!

A mãe diz pro filho: "Não coloca o dedo na tomada, não coloca o dedo na tomada, não coloca o dedo na tomada!" A criança faz o quê? Vai lá e coloca o dedinho na tomada e toma um choque monstro, mas aprende a lição que não deve colocar o dedo na tomada! Ela aprendeu a lição da pior maneira possível, mas aprendeu! Essa é a essência do que eu estou tentando passar para você - você 'dá um toque' a um amigo, se ele pegou, pegou, se não pegou, deixa ele levar o choque para que aprenda a lição!

Em muitos momentos da minha vida, confesso, eu forcei a barra para ajudar algumas pessoas. ainda que elas não estivessem 'nem aí'. Valeu a pena? Não! Eu não tinha, nem tenho, o direito de sofrer a dor de ninguém. Eu não sou Deus, nem Ele me deu a permissão para tentar resolver a vida de ninguém. Se nem Ele (Deus) está interferindo na vida de fulano ou beltrano, quem sou para ter essa pretensão, não é mesmo?

Esses dias mesmo, eu lancei uma frase a um conhecido, algo como 'seja mais positivo', e na mesma hora, ele muito irritado, com a própria vida, não comigo, respondeu algo do tipo, "não me vem com esse papo esotérico, de hyppie..." . E ai eu fiquei na minha! Em outras ocasiões, quando ele se mostrou receptivo a mim, e ao Zé tb, e trocou ideias com a gente, ele estava receptivo. Nesse último dia, não foi o caso. Então, é preciso respeitar!

O objetivo de todos nós é alcançar a paz. Dinheiro, fama, filhos, casa bonita, carrão, enfim... sem paz não valem de nada! E a gente só chega a esse entendimento após passarmos muitos invernos na vida. Por isso, a caminhada tem que ser individual e sem interferências.

É isso!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário