22 de mai de 2016

A quem não quer ouvir, nem meia palavra gaste!

A minha tolerância não anda lá essas coisas em relação a alguns temas da atualidade, por isso tenho me reservado ao direito de não rebater certas coisas e sim usar certos argumentos toscos, como objeto de estudo (a maturidade vai nos proporcionando certas clarezas nesse sentido). O que eu quero dizer isso com isso? Que não vale a pena debater com quem não está disposto a debater, mas sim, tão somente impor a sua própria opinião.

A rede social, como o facebook, por exemplo, nos permite exercitar o contraditório, refletir sobre um ponto de vista, devido à pluralidade de ideias. Às vezes a gente ouve ou lê uma crítica necessária, que nos leva ao aprendizado, nos abre uma nova janela para o entendimento. Mas isso só é possível quando há conteúdo. Quando entra em campo a galera do copia e cola (textos e pensamentos), sinceramente, nem vale a pena discutir. É perda de tempo tentar argumentar com quem, possivelmente, se mantém no diálogo,  pura e simplesmente, para pegar um possível deslize e não para trocar ideias. Eu não perco mais meu tempo, como fazia na época do saudoso orkut.

Quem não tem opinião se torna escravo da opinião alheia. E pior, pode se tornar escravo de uma opinião alheia equivocada. E aí, o mico de defender uma bobagem acaba dando passaporte de burro a  essa pessoa, já pensou?  Eu já vi isso acontecer muito na internet e não falo nada, apenas observo.

'Um país se faz com homens e livros', já diria Monteiro Lobato. Ninguém se torna um formador de opinião, da noite pro dia, nem com base no 'ouvi dizer'. Em primeiro lugar, para alguém ter a pretensão de ser formador de opinião, ele tem que ter opinião, seja ela qual for. E isso só é possível buscando conhecimento, ou seja, estudando. Ou você já viu alguma pessoa se tornando um profissional da área de medicina, só por ter colocado um jaleco branco?! Não! A pessoa teve que ralar muito para se fazer merecedora de usar um jaleco, contendo um número de CRM.

É possível nos esforçarmos para explicarmos a mesma coisa 50 vezes a quem esteja com disposição de ouvir? Sem dúvida alguma. Agora, a quem não está disposto a ouvir, nem meia palavra vale a pena gastar, porque será em vão.

Não perca seu tempo, nem a sua paciência com quem não vale a pena, ok?

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário