3 de ago de 2014

Tigre atacou menino. De quem é a culpa?

Na última quarta, 30, um pai levou seus dois filhos ao zoológico. O maior, de 11 anos, pulou a cerca de proteção e se aproximou da jaula dos animais. A criança desprovida de juízo, mas demonstrando ser um menino bastante ativo, brincou com o leão, depois dirigiu-se à jaula do tigre, subiu na mesma, correu pra lá e pra cá, segundo relatos, incentivado pelo próprio pai. Moral da história: O tigre irritado, para defender o seu território, dilacerou o braço do garoto, não sem antes dar sinais de que estava irritado.

O vídeo a seguir, com depoimentos, menciona que o menino quase teve o braço amputado. Mas infelizmente, não houve outra alternativa, a não ser amputar o membro do garoto na altura do ombro. (contém cenas fortes):



Não estou aqui para julgar ninguém, mas quando os pais não se encarregam de educar seus filhos, a vida se incumbe. E nesse caso, foi da forma mais dolorosa possível.

Eu procurei acompanhar o caso ao máximo e segundo o médico veterinário está descartada a hipótese de sacrificar o animal, uma vez que ele só fez se defender (lembremos que o tigre é um animal selvagem). Menos mal, afinal, não foi o tigre que atacou o menino, mas o menino que atacou o tigre, invadindo o seu espaço.

Outro dia, meu marido entrou num estabelecimento e viu um pai dando uma nota de 50 reais ao filho que, na sequência, começou a lambê-la. Uma senhora alertou o pai da criança, que não achou nada demais. Meu marido se retirou do local sem comprar nada, indignado com o episódio.

E aí vem a pergunta: Não há mais limites impostos dos pais aos seus filhos? Impor limites, através da educação, é um ato de amor!

Que Deus conforte a dor dessa família, do menino que teve o braço amputado, e também de todas as demais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário