6 de dez de 2013

Um viva a Mandela!

Na noite de ontem, um grande símbolo da humanidade, prêmio Nobel da Paz, nos deixou. Aos 95 anos, Mandela seguiu viagem rumo à eternidade tornando-se imortal. E escrever sobre a vida de Mandela, nesse momento, aqui nesse espaço, se faz desnecessário, pois o mundo o reverencia, merecidamente, desde o anúncio de sua partida.

Mandela não nos deixou uma lição, ele foi a própria lição de vida, pois poderia ter sido mais um ser humano conformado com a sua realidade, com a discriminação, mas bancou a ideia de mudar o mundo. E foi lá e mudou, ainda que isso tenha lhe custado a privação de sua liberdade, durante tanto tempo, e sequelas à saúde. Mas e daí? Mandela era maior que a própria força que acreditava ter, era mais forte que o preconceito. E não se mascarou, encarou a humanidade de peito aberto, pois teve coragem de vencer o medo e triunfar sobre ele.

O mundo precisa de mais pessoas como Mandela. O mundo precisa de pessoas que acreditem mais nos seus sonhos e saiam por aí em busca deles, sem esperar nada em troca. O problema é que, hoje, as pessoas esperam, primeiro, o reconhecimento, para depois fazerem alguma coisa, por isso, o mundo anda tão mal frequentado e com tanta gente perdida por aí sem saber o que fazer.

Um minuto de silêncio por Mandela? Não! Ele dedicou a vida pelo direito de se fazer ouvir. Uma salva de palmas pelo homem que ele foi e pelo legado que nos deixou!

Valeu, Mandela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário