22 de dez de 2013

Dê poder a você! Questione!

Não há mudança sem o entendimento, sem a compreensão. O entendimento vem de uma busca interior, uma necessidade humana.  Quanto mais vamos aprendemos sobre as coisas, sobre as pessoas, sobre a vida,  mais compreensão vamos adquirindo e vamos mudando e evoluindo espiritualmente.

A falta de entendimento nos leva à opressão. A opressão se impõe através do medo, do receio. E quando somos levados à opressão tendemos a ser  obedientes!

As mães, por exemplo, tendem a oprimir os filhos para que estes não sofram.  Seguram a criançada daqui, dali, para que elas sigam um caminho idealizado pelas mamães,  o melhor caminho, o mais pertinente.  Se por um lado, de fato,  as mães poupam os filhos de muito sofrimento, por outro,  elas impõem o medo às crianças, impõem a opressão. E o temor ao negativo leva a criança a se tornar um adulto ‘preso’, temente a várias questões. Pára pra pensar: Muitos dos seus medos não estão associados ao temor que lhe foi colocado na infância?

A obediência é a falta de questionamento. Quando a gente não pára pra pensar, não pára para buscar o entendimento disso ou daquilo e, simplesmente, obedecemos e ponto, nós começamos a nos impor barreiras, limites, nos oprimimos.

Em regimes políticos totalitários também não observamos a imposição da obediência, como forma de controle?

Muitas vezes, a gente vê pessoas que chegam a padecer de doenças, de dores pelo corpo que, se forem analisadas, resultam do medo, pois  o medo é a ‘travada’ que a gente dá, para não tomarmos certas atitudes. E quando a gente se trava demais, a gente cria um sofrimento maior para nós mesmos, que culmina nas enfermidades.

Viver não é passar a vida evitando o sofrimento. Viver é enfrentar a vida buscando o entendimento através de perguntas, sempre que consideramos relevantes !

É claro que se você passou por uma situação em que se deu mal, você não irá repetir, não por medo, mas por cuidado. Cuidado é uma coisa, medo é outra.  Mas deixar de viver em função de fantasias na cabeça, se isso...se aquilo...,  é simplesmente existir . E quanto pé de couve você não vê por aí, que se deixar de existir, é capaz de ninguém dar falta!

A sociedade em que vivemos não nos proporciona o entendimento, não nos estimula ao autoconhecimento, não nos incentiva à originalidade. Pelo contrário, ela nos apresenta um padrão de obediência – vista-se assim, aja assim, siga essa linha, viva em paz com a sociedade e abdique de você! E é por isso que as pessoas vão adoecendo, porque elas deixam de ter o direito de existir em função dos outros!

O poder sobre si leva ao conhecimento. Conhecimento é poder. E quem te o poder não se torna obediente.

Se a gente for parar para pensar, nós ainda vivemos na Idade Média, onde o temor era a condição para a obediência. O que mudou de lá pra cá? Só a forma de condicionar as pessoas à obediência, seja através da religião, da política, da cultura, enfim. Mas a imposição do temor continua, porque o questionamento  pode ser visto como algo subversivo, rebelde, contra a sociedade. Enquanto que, apenas, pode ser a busca do entendimento.

É da natureza humana questionar. A interrogação é a busca para o entendimento. Onde não se questiona não há entendimento, há simplesmente, a obediência.

Ninguém precisa comprar uma ideia pronta, só porque 99% das pessoas compraram e, aparentemente, se deram por satisfeitas para continuarem a ser medíocres.

O que é ser medíocre? É ser da média, é estar no mesmo patamar, no mesmo nível.  E você não tem a obrigação de abdicar do seu poder de questionar  para se manter na mediocridade.

Não existe no mundo, ninguém superior a nós, alguém que nos diga como devemos ser, fazer e acontecer. O único ser superior é Divino e, ainda ele, nos concedeu o dom do livre arbítrio, para gerirmos as nossas vidas da forma que melhor entendermos!

Você pode concordar com o que quiser, mas nunca se veja na obrigação de obedecer para se enquadrar e agradar ninguém. Ninguém pode pensar por você.  Mas caso você deixe que isso aconteça, saiba que as conseqüências dos seus temores e suas dores não serão divididas. O problema vai ser só seu e de mais ninguém!

Pense nisso!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário