4 de out de 2013

Siga o seu instinto!

O que nos distingue dos animais irracionais é o fato de que pensamos e eles, não! Até aí, nenhuma novidade! Também não é novidade, embora muitas vezes a gente não se dê conta, de que tantos os animais irracionais, quanto nós, temos uma coisa chamada instinto! E nesse caso, os irracionais levam vantagem sobre a gente, pois eles seguem seus instintos, e muitas vezes, nós, não!

O animal quando está num ambiente e sente que ali a coisa não está boa pra ele, o que ele faz? Sai correndo! Segue o seu instinto! Não fica ali, naquele ambiente, pagando pra ver o que vai acontecer! Enquanto nós, que pensamos, muitas vezes somos alertados pelos nossos instintos e não obedecemos. Qual o resultado? A gente se ferra!

Não acontece de você conhecer uma pessoa e seu 'santo não bater'? Isso é o seu instinto se manifestando. Mas aí, você quer ser a pessoa mais popular do planeta, quer fazer média com Deus e o mundo, manda o seu instinto se danar e segue a sua cabecinha cheia de fantasias e acaba forçando a barra para fazer uma amizade com essa criatura. O que acontece mais adiante? Você se ferra!

Você recebe um convite para ir a uma festa, e algo dentro de você te avisa para não ir! Você não dá importância, vai à festa e, de repente, sai aquele fuzuê, aquela confusão, e você fica naquele arrependimento de não ter ficado em casa, não acontece isso? O seu instinto te avisou, você não deu importância, se ferrou!

Então, o que de melhor a gente deve fazer pra gente, pro nosso bem, é escutar o nosso bicho interior. Aquela coisa irracional, que diz pra gente não se envolver com tal pessoa, não ir a tal lugar, porque boa coisa não vai dar!

Mas é claro também que o nosso instinto nos alerta para as coisas boas. E muitas vezes, também, ignoramos.Quer ver um exemplo? Você entra numa rede social e faz uma enquete sobre qual a melhor data pra fazer um churrasco e confraternizar com os amigos. Todo mundo opina, sugere, diverge, insiste, e lá pelas tantas, o povo chega a um consenso e decide por tal dia. Você acredita piamente que o churrasco vai bombar. Mas o que acontece? Ninguém vai! E por que isso acontece? Pois você deixou o seu instinto de lado, quis fazer média, ao passo que se você informasse uma data para o evento, com certeza, até os que não iriam, mudariam suas agendas para comparecer! Isso é o seu instinto! É aquela coisa de feeling que te faz tomar decisões, firmar, ou não, compromissos...

E quando acontece aquele barraco e algo te diz pra você calar a boca, não se envolver? O mundo pode desabar na sua frente, mas se você ouvir essa força extraordinária dentro de você, que fica brigando com a sua cabeça pra você não falar besteira, no final das contas, você sente aquele alívio por não ter dito uma bobagem, que poderia ter  te ferrado ou mesmo ferrado alguém muito querido (a) pra você!

Enfim, todos nós já passamos por esses exemplos citados e nos ferramos, ou não, em função de escutarmos, ou não, o nosso próprio instinto! Quando a nossa cabeça nos impõe um modo de vida que não é o nosso, que não combina com a gente, mas a gente segue, a vida da gente vira um eterno conflito, porque a gente acaba se negando, negando o nosso instinto!

A fim de que a gente possa alcançar o sucesso, é preciso que escutemos mais o nosso instinto e nos deixemos levar menos pela impulsividade.

Se você não anda legal na sua vida, algo não vai bem, pare, tire um tempinho pra você e escute o seu bicho interior, o seu instinto. De início, pode até não ser fácil, mas com o tempo você vai aprender a se ouvir mais e ficará cada vez mais forte, mais confiante e, consequentemente, mais perto do sucesso!

Um abração!

2 comentários:

  1. FELIZ SEXTA-FEIRA!!
    QUERIDA MONIQUE O PERSEVERANÇA ESTÁ NA CAMPANHA DO OUTUBRO ROSA, VENHA PARTICIPAR TAMBÉM, TE ESPERO LÁ.

    BJS
    NICINHA

    ResponderExcluir
  2. Claro! Sempre!
    Bjs, Nicinha!

    ResponderExcluir