31 de ago de 2013

Carência geográfica - Etiqueta nas redes sociais

Esse caso não é incomum nas redes sociais. A pessoa posta: partiu,banho! A pessoa está no shopping tal! Fulano está no consultório médico...Você, certamente, já deve ter visto aquela pessoa que posta, milimetricamente, todos os passos que dá, nas redes sociais. Isso é realmente relevante? É uma exposição pertinente ou desnecessária?

Em primeiro lugar, eu gostaria de destacar aqui, que esse tipo de atitude praticada por pessoas muito jovens - crianças e adolescentes - me preocupa e os pais devem ficar atentos! Criança, porque não te maldade; adolescentes, porque acreditando já estar no domínio da vida, se tornam presas fáceis aos doentes que estão soltos pela internet.

Mas voltando ao foco da carência geográfica, de modo geral, em qual aspecto da minha, da sua vida, vai haver mudança no fato de fulano postar que está fazendo compras domésticas no supermercado tal? Pior é que muitas vezes, a pessoa que posta seu passo a passo, é a mesma que posta para os outros cuidarem de suas vidas e deixar a dela em paz. Ora, como se a pessoa faz questão de divulgá-la o tempo todo, a cada passo que dá? Sinceramente, eu não me interesso em saber se fulano foi pegar o filho no colégio ou está na cadeira do dentista!

A diferença entre o remédio e o veneno está na dose! Se você tomar um remédio, de forma como deve ser tomado, você vai melhorar a sua saúde. Se você tomar uma superdose, o remédio vai 'envenenar' o seu organismo, certo? Qual a lição? Tudo que é demais, não é bom, não é legal!

Pessoas interessantes são aquelas que trazem consigo um certo ar de mistério. Quem se expõe demais não é uma pessoa interessante, é chata, é desinteressante!

É preciso que a gente tenha noção do que é e não é relevante, porque é essa noção que nos possibilita priorizar as relevâncias e prioridades do dia a dia!

Carência geográfica? Tá por fora!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário