17 de jul de 2013

Personal Chef - uma nova atividade no mercado

A profissão de personal chef, nos grandes centros, vêm conquistando o seu lugar no mercado de trabalho. E do que se trata? Um serviço oferecido pelo profissional para o preparo de jantares para poucas pessoas na casa do cliente contratante.

Se você possui habilidades na cozinha, vale a pena começar a amadurecer a ideia. Confira algumas dicas de como o serviço funciona. Antes, uma historinha verídica sobre o tema.

Uma senhora da sociedade carioca, uma vez resolveu contratar um chef para fazer o seu jantar de natal, se não me falha a memória. Foi a pior ideia que essa senhora poderia ter tido. Primeiro, porque a criatura já chegou se intitulando chef e colocou o dono da casa como seu ajudante de cozinha, pois ele não lavava uma faca. Já pegou mal! Segundo, ele mesmo deu a ideia do prato, que por sinal ficou meio queimado, logo, o mau humor, dali para frente, na sala de jantar, foi inevitável e o jantar um desastre. E a cozinha ficou uma zona. Claro que essa criatura nunca mais foi contratada, nem indicada.

Então, em primeiro lugar, após entrar em acordo com o contratante, você passará por e-mail opções de prato para a pessoa escolher o menu (conheça as preferências do seu cliente para usar como base na hora de sugerir o cardápio).

A lista dos ingredientes pode ficar por conta do contratante ou sob sua responsabilidade. Vai do acordo a ser firmado. Particularmente, eu entendo que quem vai cozinhar é que deva comprar os ingredientes. Agora, lógico, que o valor da conta do mercado fica por conta do contratante e, lógico também que, por conta disso, você não irá extrapolar. Um bom e honesto serviço abre mais portas.

No dia do evento seja pontual. Calcule o tempo de preparo para deixar os pratos prontos na hora marcada.

Higiene é tudo, limpeza também. Se você se propõe a ser chef, e cobrar à altura, deve, antes de mais nada, oferecer uma boa apresentação - uniforme branco, touca... E manter o seu ambiente de trabalho em ordem e limpinho, ou seja, as panelas a serem utilizadas, bem como os utensílios devem ser lavados após o término do serviço. Mas atenção: o personal chef não é garçom. Ele cozinha, monta os pratos e pode até serví-los. Lavar pratos, ficar tirando e pondo mesa não é de sua competência, ok?

Esse serviço é caro? Segundo pesquisa,, a partir de uma reportagem de Mariana Gabellini, o serviço é cobrado por diária e dependendo do número de pratos e pessoas (em função da quantidade).

Boa sorte e bons negócios!

2 comentários:

  1. Olá, gostaria de ter uma base de vIres para preparar o cardápio semanal, almoço e jantar, sendo que faria isso em um dia, ou meio,obrigada

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostaria de ter uma base de vIres para preparar o cardápio semanal, almoço e jantar, sendo que faria isso em um dia, ou meio,obrigada

    ResponderExcluir