26 de set de 2010

Marina: A tentativa de novo mito

Depois de muito tempo disputando as eleições, o presidente Lula terá que deixar a linha de frente da política. E agora? Como será o cenário político de 2011 sem o mito Lula? Vamos criar outro mito!

O mito agora é Marina, a moça analfabeta até a adolescência que lutou contra a sua ignorância (no bom sentido), a miséria, as doenças e chegou ao patamar de candidata à presidência da República, o que não é para qualquer um. Marina é o Lula da vez!

Assim é o Brasil! Cultua mitos enquanto reclama da própria sorte! E ai de quem vá contra os mitos ou aponte algo negativo neles!

O Brasil não irá para frente, de jeito nenhum, enquanto o brasileiro não se der conta de que novelas não passam de uma ficção, enquanto um programa de Jornal Televisivo é a realidade dura e crua, que deveria ser seguido, de fato.

Enquanto os brasileiros não começarem a analisar seus políticos com isenção partidária, e acima de tudo, fiscalização e cobrança, dificilmente avançaremos.

Vamos aos fatos:

Heloísa Helena e Luciana Genro foram expulsas do PT e fundaram o PSOL. Alguém teve a curiosidade de perguntar o motivo?

HH ameaçou levar para a mídia todas as falcatruas, segundo ela própria, praticadas pelo PT nos bastidores. Não levou, foi expulsa e mesmo assim se calou.

Luciana Genro é filha de Tarso Genro, que continua no PT, e disputa as eleições no RS. Inclusive, o próprio PSOL retirou seu candidato da disputado ao Senado no estado para apoiar o candidato do PT, Paulo Paim à reeleição.

Aliás, o PSOL é o PT ortodoxo de ontem. Ponto!

Voltemos a Marina Silva:

Marina Silva foi Ministra do Meio Ambiente do governo Lula (até então também era filiada ao PT). Sempre defensora da preservação ambiental, é bem verdade. Mas Marina era governo quando o "loteamento" da Amazônia foi aprovado; ela era governo quando foi aprovada a transposição do rio São Francisco; quando foram aprovados os transgênicos no país. O candidato a vice, escolhido por ela, o empresário Guilherme Leal (leia-se Natura) é um notório conhecedor dos povos indígenas. Se apropria dos conhecimentos desses povos para implementar em sua empresa (mas nem um percentualzinho é repassado aos índios? Natura dá lucro!). Então, que defesa do Meio Ambiente é essa?

Na época do mensalão, "ingenuamente" Marina ficou quieta. E como já vinha perdendo espaço dentro do partido, e por ter diferenças com a Dilma Rousseff, escolhida para ser a sucessora de Lula, quando do anúncio de Dilma para disputar as eleições 2010, Marina não teve outra alternativa a não ser ceder ao assédio do PV para disputar à candidatura á Presidência, em meio à crise do Sarney no Senado, e assim despedir-se do seu partido de coração (PT). Não esquecendo que o deputado Sarney Filho faz parte do seu atual partido, PV, e disputa à reeleição no Maranhão, reduto da sua família.

Além do mais, em campanha, afirmou ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e contra-testes com células - tronco embrionárias.

Mas enfim, como um mito não tem defeitos, esses "pormenores" não aparecem na campanha de Marina.

Entendendo que tais argumentos sejam suficientes, eu não me rendo ao mito e NÃO voto em Marina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário