20 de nov de 2016

Vencendo os obstáculos com sabedoria

Qual o propósito de vida de todos nós? Vivermos bem! E dentro desse viver bem a gente pode inserir uma série de coisas, como prosperidade, alegria, saúde... Ninguém nasce para ser infeliz, doente, miserável, nada disso! Deus, Jeová, Luz Divina, como você queira chamar, jamais iria colocar nesse Plano,  pessoas para serem prósperas e felizes e outras para sofrerem, concorda comigo?

Os mistérios da criação do mundo, bem como a fórmula da Coca-Cola, a gente jamais vai tomar conhecimento. Mas estudando, a gente pode chegar  a um entendimento que possa nos levar a  respostas que se aproximem de nossas dúvidas. E para muitas respostas, o livre arbítrio se encaixa perfeitamente.

Na natureza, toda ação gera uma reação. Tudo o que a gente faz,  vai gerar uma consequência mais adiante, mais cedo ou mais tarde.

Que fique bem claro, que eu não estou aqui tentando difundir nenhuma doutrina religiosa. Religião, cada um tem a sua!  Eu estou aqui papeando com você no campo das ideias, em algo que possamos enxergar, e avançar, além do óbvio.

O tema tá meio nebuloso? Por exemplo,  quando uma pessoa guarda uma raiva grande consigo, por muito tempo, esse estado mental irá acabar se refletindo, mais adiante, em problema físico, mais exatamente no fígado!

Quer um outro exemplo? Recentemente, nós tivemos o dia de conscientização a diabetes (ao ou a, tanto faz, pois as duas formas são aceitas, ok?), em 14 de novembro.  A diabetes está associada a quê? Vamos analisar! A pessoa quando fica diabética, ela tem que cortar o doce, não é?  E qual a sua associação mental? Não enxergando mais o lado doce da vida, a pessoa se torna diabética! Ou seja, o corpo dessa pessoa passa a  produzir tanta insulina, que chega uma hora em que o pâncreas perde o controle. E aí, a gente pode constatar também que pessoas que querem controlar tudo e todos são fortes candidatas a desenvolver diabetes.

Enfim, a gente comete erros na vida. E é através deles que tiramos lições.. Agora, quando a gente resolve insistir nas burradas, como se diz, aí a coisa já tende a ficar patológica, para não dizer kármica.  Ou seja, ter raiva de alguém, todo mundo vai ter em algum momento da vida. Carregar essa raiva pra vida é que vai se tornar uma coisa nociva para quem a sente!  E aí, a pessoa tem duas saídas (livre arbítrio): ou ela continua carregando o sentimento e  adoece do fígado mais tarde; ou então, ela passa a liberar o perdão dentro de si e dissolve a negatividade.

Da mesma forma, tem gente que quer controlar o mundo, mas não consegue nem se controlar! Ela vai adoecer? Mais cedo ou mais tarde, vai, não tenha dúvida!

Nós, seres humanos, não somos mercadorias de primeira, tanto que a gente nem vem com manual de instrução! Mas há quem evolui e quem fica pra trás, é ou não é? Isso se chama experiência!

O que fazer, então? Tentar ser melhor, dia após dias, para você, não para os outros! Não importa o inferno lá fora, você sempre tem que se manter na sua paz! É fácil? Claro que não, né? Mas viver é isso aí – vencer um obstáculo por vez!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário