31 de ago de 2016

Senado aprova o impeachment de Dilma por 61 votos a 20

O Plenário aprovou a perda do cargo de presidente da República de Dilma Rousseff. Foram 61 votos a favor e 20 contra. Todos os 81 senadores votaram. Eram necessários os votos de 54 senadores (dois terços) para que ela fosse afastada em definitivo.

Ao votar pelo impeachment, a maioria dos senadores entendeu que Dilma  descumpriu a Constituição e a Lei de Responsabilidade Fiscal por ter editado decretos suplementares sem o aval do Congresso e por ter repassado com atraso recursos do Tesouro para o Banco do Brasil pagar a equalização dos juros do Plano Safra.


Como partiu da base aliada de Dilma o pedido de separar em duas a votação do impeachment, mantendo, ao menos, seus direitos políticos e a habilitação para ocupar cargos públicos, na 2ª votação, os senadores decidiram por 42 votos a favor, 36  contra e 3 abstenções, que Dilma poderá exercer função pública.


Michel Temer tomou posse, em definitivo, ao cargo de Presidente da República, na tarde de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário