25 de ago de 2015

Pequenas vitórias do dia a dia (2)

Hoje eu fui fazer um exame médico. E enquanto aguardava ser chamada, inevitável não ouvir a conversa entre a secretária e os vendedores de remédios.

Para os vendedores é super normal falar de doença e remédio o tempo todo, o que pra mim não seria! Tenho todo respeito do mundo por qualquer trabalho digno, mas trabalhar com a exploração da dor humana não casa com a minha personalidade, sinceramente.

Os vendedores foram embora e lá fiquei eu vendo Vídeo Show. Com 20 minutos de atraso do horário marcado, o que chega quase à normalidade aqui em Friburgo, enfim, fui chamada para adentrar à sala do médico, que logo me mostrou uma balança para eu me pesar. Putz, me senti mal, afinal, eu tenho espelho em casa e sinto os efeitos dos corticóides no organismo, logo, subir naquela balança não me faria nada feliz, o que de fato ocorreu.

Em seguida, passei para outra sala onde o exame, de fato, começaria. Nesse momento, eu não me preocupava mais com o problema que me levara ali, mas com o resultado da balança. E claro, eu errei o procedimento 3  vezes, pois não conseguia me concentrar o necessário para soprar um cano logado a um computador. Até que enfim, consegui. Terminada a primeira etapa, ingeri medicação e tive que ir para a sala de espera aguardar fazer efeito e voltar para o 2º hound.

Duas pacientes atendidas depois, voltei para começar a fazer tudo de novo, agora sob o efeito da  medicação.

Fim do exame. O médico imprimiu o resultado, colocou no envelope e me parabenizou por eu não ter nada! Confesso que fiquei surpresa!

Saí do consultório feliz pelo resultado do exame, mas com o resultado da balança, meu Deus!!!! O fato é que, para o fim que me levou ao consultório, eu obtive êxito. Essa, com certeza, foi a minha vitória de hoje!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário