1 de jun de 2015

O futuro é feito de um monte de 'agoras'

A pior coisa que pode  acontecer na vida da gente é nos sentirmos vítimas. Você já parou para pensar que quando a gente se coloca nesse papel estamos tentando  justificar  alguma falha nossa ou simplesmente nos acomodamos numa situação?

Recentemente, duas manchetes se destacaram na mídia: Uma dava conta de um menino de 12 anos que, no mesmo dia, foi detido 3 vezes e disse a frase: O governo não me dá estudo, eu tenho que roubar mesmo!

A outra manchete foi sobre o filho de uma catadora de lixo, que passou em 1º lugar para uma faculdade de medicina federal utilizando livros vindos do lixão.

O primeiro menino colocou a culpa na sociedade pela sua condição social; enquanto o segundo, usou a sua condição social para mudar a sua realidade perante a sociedade.  

O que é isso? Milagre? Não! Força de vontade!

Tem gente que gosta de se fazer de coitadinha, porque isso funciona como desculpa para justificar as fraquezas, os fracassos, a pouca vontade de realizar, enfim.  É mais fácil culpar a tudo e a todos, do que admitir as falhas, os pontos fracos. 

E quando a criatura resolve colocar a culpa em Deus? Aí o caso é ainda mais grave. Ou você nunca viu ninguém  dizendo: ‘Deus quis assim’, ‘é a vontade de Deus’... Como se Deus fosse um ser que escolhesse quem vai sofrer e quem vai ser feliz. Ora, ora, Deus tem um mundo inteiro para dar conta. Não tem tempo certamente de ficar se ocupando de gente que adora um mimimi. Para isso, ele já deu livre arbítrio, para que todo mundo possa trilhar o próprio caminho.

É fácil jogar as frustrações nos outros. Mas o poder de gerenciar a sua vida está nas mãos de quem? Quem é responsável por você?  A mãe do menino que passou em medicina pegou os livros e enfiou as letrinhas na cabeça dele ou foi ele que se esforçou para aprender o que estava nos livros?

Sua vida está fluindo bem? Parabéns! Você está indo pelo caminho certo. 

Sua vida está uma M bem grande? É melhor você refletir e recomeçar, né não? Ainda que você tenha caminhado 200 km por uma estrada errada, melhor retornar os 200 km e pegar outro caminho, do que prosseguir pelo caminho que você sabe que não é o que vai te levar ao seu destino, não é mesmo?

É mais fácil tentar diminuir quem conseguiu alguma coisa, do que admitir a própria incapacidade, a própria inércia para alcançar objetivo semelhante. Isso é da natureza humana? Não! As pessoas podem ser competitivas, Isso é uma coisa! Mas ninguém nasceu para dar rasteira em ninguém.  Da mesma forma que ninguém nasce invejoso e fofoqueiro, mas sim aprende  ao longo da vida.  Competir não é tentar diminuir o outro,  mas superar a si em primeiro lugar.

Se você quer o sucesso, busque-o! O teu futuro é feito de um monte de 'agoras'!

Fique bem e até próxima!

Um abração! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário