15 de dez de 2013

Você tem fé?

Você tem fé? Você realmente crê? Não vamos confundir fé aqui com ir à igreja aos domingos, ou ao culto ou à mesa branca, enfim, e afirmar que isso basta para te tornar uma pessoa de fé! Não basta mesmo! Fé é a crença que nós temos na gente! É claro que há muitos meios de fortalecimento da fé, da busca da espiritualidade, como as próprias religiões.  O que nos faz bem, o que nos fortalece, só contribui para a nossa evolução e é muito positivo. Mas a fé começa, primeiro, dentro da gente, nós somos os primeiros a crer ou não nas nossas capacidades, tanto que também desenvolvemos a fé, tanto no bem, quanto no mal.

A fé no mal é quando deixamos a descrença, o medo, a insegurança e todos os demais fantasmas, que ficam na cabeça, tomar conta da gente. Por exemplo: A pessoa teve uma amiga que teve um problema de saúde assim, outra assado, e ela já começa a acreditar que vai adoecer também. E ela crê tão piamente que alguma doença pode lhe abater, que quando chega mesmo, ela diz que foi azar ou que 'o destino quis assim'. Ora, se essa criatura ficou tão confiante que um dia ia adoecer, a doença acabou encontrando-a, concorda comigo? 

E aquelas criaturas que vão pro facebook curtir a sua própria dor! Aí a gente se depara com todos os tipos de neuras alheias, tais como: ah, como me sinto mal; como meu corpo dói; como eu estou doente... e por aí vai. E se você desejar melhoras ou algo parecido, é capaz de ter que ouvir todo o histórico da enfermidade da pessoa. Não bato palmas para cabeça fraca. Eu tenho esse direito, aliás, presto um grande serviço a pessoas assim, não alimentando ainda mais as suas neuras. A pessoa se destacar positivamente, ok, mas negativamente, não dá!

O mundo hoje talvez esteja tão de cabeça pra baixo em função das pessoas terem perdido a fé em si mesmas. Será? Sei lá, esse negócio de todo mundo ter que vestir o mesmo tipo de roupa, agir da mesma maneira, vai deixando as pessoas um pouco distantes de si mesmas.  Já parou para pensar nisso? Muitas vezes, as pessoas podem não ter neuras de doenças, mas ainda assim têm a cabecinha meio fraca, porque que se deixam influenciar pelos outros, não pensam por si, esperam os outros opinarem, para depois se posicionarem! Olha quanta fé no mal, quanta descrença essas criaturas depositam em si! E depois não sabem por que a vida delas está uma titica!

A crença de que podemos mudar as coisas nas nossas vidas, também é impulsionada pela fé que depositamos na nossa capacidade de realização, ou seja, a fé no bem! Quantas histórias a gente não vê, todos os dias, de pessoas que saíram do nada, da miséria e venceram na vida, conquistaram o mundo! Essas pessoas não aceitaram a imposição de um destino fracassado. Elas depositaram fé em si mesmas, foram em frente, lutaram e venceram na vida.

O que você imaginou pra você lá atrás? Em quê você pôs fé? Supostamente, a realidade que você vive hoje foi a fé que você depositou em si no passado. Se hoje você não está vivendo uma realidade satisfatória, provavelmente, você acreditou pouco no seu potencial, portanto, a sua realidade está tal qual a credibilidade e a crença que você depositou em você, nem mais, nem menos. O que a gente colhe no futuro é fruto do que semeamos no presente.

Aliás, muito propício comentar sobre as promessas de ano novo. Já tem muita gente por aí, não tenho dúvidas, fazendo mil planos para 2014, fazendo a listinha de promessas que, provavelmente, não serão cumpridas mais uma vez. Ora, se 2013 ainda não acabou, se você não está semeando nada para o ano que vem, somente fazendo os mesmos planos, vai esperar que uma Luz Divina realize tudo pra você? Se você não está fazendo nada por você hoje, não espere um futuro diferente de nada, pois nada = nada. No mesmo lugar, você pode continuar, se quiser, ou mudar essa realidade acreditando mais em você e na sua capacidade de realização.

Enfim, colocar a fé no bem é trabalhar positivamente a nosso favor. Medo, insegurança, isso tudo existe, claro, mas não pode ser maior do que a nossa crença no bem. Não dá para termos meia fé na gente. Ou a gente tem fé na gente ou não tem!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário