19 de ago de 2013

Prosperidade

Todo pensamento de medo acaba atraindo algo para a realidade. Vejamos por exemplo o medo da pobreza. É fato que todos nós lutamos a vida inteira para uma velhice mais confortável. Faz parte do mundo em que vivemos. Mas há pessoas que lutam a vida inteira, trabalham muito e mesmo tendo conseguido juntar alguma coisa, continuam assustadas querendo juntar mais e mais e acabam acumulando um estresse desnecessário, infartam e 'babau'. Essas pessoas, na verdade, não viveram, foram escravas a vida inteira da própria ambição.

Há pessoas também que têm raiva de quem enriqueceu. Ora, por qual motivo? Essas pessoas enriqueceram porque fizeram por onde. E mesmo as pessoas que tenham herdado alguma coisa, se conseguem manter o que ganharam, é porque também se esforçam para tanto.

A pior pobreza, na verdade, não é a pobreza econômica, mas a espiritual, pois nós temos aquilo que buscamos. Há pessoas cuja a felicidade consiste em ter um Fusca, um cão vira-lata e morar numa casa modesta. Há pessoas cuja a felicidade consiste em ter uma mansão. Vai do ponto de vista de cada um. A felicidade não está em bens materiais, mas no bem espiritual. Muitas pessoas têm medo da pobreza econômica, mas raramente se preocupam com a pobreza espiritual. E não trabalhando o seu lado espiritual acabam empobrecendo economicamente.

Nós atraímos aquilo que acreditamos. Se a gente acredita na prosperidade, nós seremos prósperos. Mas não podemos esquecer que prosperidade pela metade, não é prosperidade. Buscar a prosperidade econômica, sim. Buscar a prosperidade espiritual, ainda mais.

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário