10 de jul de 2012

Esmaltes livres de substâncias cancerígenas


Um ano após a revista ProTeste divulgar os resultados de seus testes com esmaltes (edição de maio de 2011), que apontou alta concentração de substâncias cancerígenas, dois fabricantes desse produto se comprometeram a retirar esses ingredientes de suas fórmulas. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi firmado entre o Ministério Público Federal de Minas Gerais, com as empresas Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A., fabricante dos esmaltes Risque, e o Laboratório Avamiller de Cosméticos Ltda., da marca Impala. O descumprimento desse termo sujeitará os fabricantes a pagar multa de R$ 7 mil por lote irregular do produto.

Além do TAC, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) editou duas novas resoluções estabelecendo que os esmaltes que contenham substâncias proibidas na Europa devem limitar essa concentração a 0,09%. A exceção é o toluene, que teve concentração máxima fixada em 25%.

Proteste nº 115 de julho 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário