1 de nov de 2011

Opinião: Cada um tem a sua!

Na internet, além de todo mundo parecer lindo, maravilhoso, perfeito e ter uma vida feliz, também parece ser regra ter que concordar com a opinião da maioria. Ora, o que faz as pessoas se tornarem interessantes, então?

Nas redes sociais, em todos os grupos que administrei e administro até hoje, procuro agregar pessoas com as mais diversas opiniões, principalmente aquelas contrárias as minhas, porque, como diria um velho ditado, 'onde todos estão pensando a mesma coisa, é porque ninguém está pensando coisa alguma'. Eu concordo!

Na nossa vida cotidiana, real, convivemos o tempo todo com opiniões diferentes das nossas, seja em casa, no trabalho, no próprio lazer com os amigos...e por que nas redes sociais têm que ser diferente?

Não, não tem que ser! Você não precisa concordar com a maioria, ou ser levado a mudar de ideia só para ser aceito num grupo, num universo virtual. A gente tem que ser o que a gente é, com os nossos defeitos e as nossas virtudes. E discordar da opinião de outras pessoas, só leva alguém à exclusão, se esse núcleo não se permitir ao contraditório, se todos tiverem que ser 'vaquinhas de presépio'.

Como eu comentei dia desses por aqui, com as críticas construtivas, eu aprendo. E com as opiniões diferentes das minhas, eu reflito! Posso até não concordar, não mudar de ideia, mas vejo determinada situação sob um outro prisma. O que torna a vida interessante são os vários ângulos que ela apresenta.

Geralmente, as pessoas que têm seus posicionamentos firmes, em muitas ocasiões são excluídas, mas não deixam de ser admiradas pela 'coragem' de manter posicionamentos, que grande parte das 'vaquinhas de presépio' não têm, ou preferem não ousar para não polemizar e arriscar a borrar aquela imagem perfeita, linda, maravilhosa, feliz e politicamente correta. Vou exemplificar:

Sobre aquele evento do MMA no Brasil, enquanto alguns se orgulhavam dos brasileiros, outros se 'barbarizavam' com os comentários sobre o MMA, sob a alegação de que se estava enaltecendo a violência. Ora, aquilo ali é um esporte, tem todo um preparo, não são pit bulls, que saem por aí estapeando ninguém. Por outro lado, ninguém se 'choca' com uma bailarina, que 'detona' seus pés com exercícios para uma bela apresentação do Lago dos Cisnes; ou com um pianista que tem que se aposentar, por lesões nos pulsos; ou com um trompetista, que venha a sofrer com problemas pulmonares, em função de seu talento. Não! As pessoas preferem ir direto ao óbvio!

Opinião é algo pessoal, singular e merece respeito! Também não precisa ser imposta, comparada, basta ser apenas opinião, basta ser sua e refletir exatamente aquilo que você que pensa! Quem gostar, gostou! Quem não gostar, paciência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário