23 de abr de 2011

Visitas

Que feriadão, não? Não me lembro, na época em que eu trabalhava fora, de ter tido um feriado tão prolongado. Aliás, os meus preparativos para o feriado começaram com alguns dias de antecedência, tentando colocar a casa em dia para receber a visita da sogra, que chiquérrima e elegante, como sempre, veio do Rio para nos fazer uma visita de médico (aquela bem rapidinha), embora ela seja uma pessoa bastante agradável.

Aliás, boa visita é aquela que ao sair já deixa saudades. Existe coisa mais chata do que a gente ter que chegar ao ponto de colocar uma vassoura atrás da porta, para a visita ir embora? Rs...

A boa visita é aquela que agenda previamente quando irá lhe visitar, e por quanto tempo pretende permanecer em sua casa. Parece algo muito formal? Não, não é, trata-se de uma questão de hábito, educação.

A pior coisa do mundo, pelo menos p/mim, é quando eu não estou esperando ninguém,e ela aparece, ou aquela pessoa que mesmo anunciando que chegará, não anuncia a sua partida. Isso desestabiliza qualquer rotina, qualquer planejamento familiar!

Eu tenho um amigo que ligar p/mim e diz: "Monique, eu estou pensando em ir na sua casa dia tal, tudo bem?" - Se eu não tiver compromisso, ok, confirmo, mas se eu tiver algo a fazer, sugiro a ele o dia seguinte, ou um outro dia que esteja adequado a ambos. Isso não é uma coisa civilizada, educada?

Boas maneiras estão ao alcance de todos, pobres e/ou ricos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário