5 de abr de 2011

Recordar é viver

Eu fico muito chateada quando a minha conexão não contribui, e consequentemente, não consigo navegar, nem para "colocar a vida em dia", nem para vir aqui ao blog. Muito chato, principalmente porque eu não me programo, sou uma pessoa de improviso, então, tentar navegar numa conexão tartaruga, não dá!

Mas como nada na vida é 100% ruim e nem tudo está perdido (vamos olhar sempre o lado positivo da vida), eu fiquei tão chateada, quando já no início da tarde eu não tinha produzido o que costumo produzir, que optei por "abandonar" o micro e refrescar a cabeça. Mas qual não foi a minha surpresa, quando ao ligar a tv do quarto me deparei com o filme Dirty Dancing na sessão da tarde (nossa, tudo muito jurássico para mim - o filme e a sessão da tarde).

Bom, o filme faz parte da minha pré-adolescência, ou algum momento entre a pré e a adolescência. Poxa, que legal! Embora o filme seja muito água com açúcar para mim nos dias de hoje, na época foi o máximo. Me recordei que eu e as coleguinhas de colégio, assistimos o filme algumas vezes e dávamos gritinhos histéricos com as cenas do filme. Quanta ingenuidade! Eu era feliz e não sabia! Rs... Mas valeu!

Bons momentos às vezes ficam lá no fundo do baú, esquecidos, mas quando a gente menos espera, eles vêm à tona!

Vale lembrar que como hoje eu vi o filme com "outros olhos", acabei me concentrando mais na trilha musical e na expectativa da cena principal (que acontece no final), do que no jogo de charme entre os atores pincipais. Boa trilha musical!

Saudosismos à parte, o filme marcou uma determinada época, Patrick Swayze já não está mais entre nós, mas as músicas continuam uma delícia.

Cenas do filme ao som de Hungry Eyes (Olhos Famintos)

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário