8 de abr de 2011

Eu sei o que você fez no verão passado

Ao contrário de hoje, pessoa seleta, grande empresária e comunicadora, na sua juventude, Xuxa Meneghel fez de tudo para aparecer, tudo dela apareceu, e hoje, mesmo sendo a Rainha dos Baixinhos, não há como, vez ou outra, "velhos esqueletos saírem do seu armário"!

E um deles é o filme "Amor Estranho Amor", filme, de 1982, que tornou-se um "cult" em função de uma cena em que Xuxa, então uma jovem atriz, aparece em situação íntima com um menino de 12 anos (à época, ela ainda não apresentava programas infantis). Não vou entrar em detalhes, em respeito aos menores de 18, que de vez em quando prestigiam esse espaço.

Relançado em 1987 e 1991, o filme foi assistido por mais de 1 milhão de pessoas.

Em 1992, já "rainha dos baixinhos", Xuxa conseguiu proibir, judicialmente, que o filme fosse lançado em vídeo (também, nem havia cabimento. Já pensou?). E para passar uma borracha no seu passado de vez, comprou de Massaíni, produtor do filme, os direitos de exibição, também, para o cinema. Nessa, Massaíni, de 1992 a 2009, faturou mais de R$ 1 milhão.

Por que eu trouxe esse assunto à tona? Simples, pq hoje saiu na Folha, que o cineasta Anibal Massaíni e o advogado de Xuxa, Luiz Claudio Moreira, foram convocados a uma audiência de conciliação, que deverá ocorrer ainda este mês, para que Massaíni volte a receber o seu dinheirinho, para não relançar o filme "Amor Estranho Amor"(que é um lixo!)



Moral da história: não vale a pena subir na vida a qualquer o preço! O preço que se paga pode ser alto demais...e nem sempre há cacife!

Nenhum comentário:

Postar um comentário