18 de mar de 2011

Fisiognomonia


Você já ouviu falar em fisiognomonia? Não? O nome é meio esquisito, mas a tradução dessa palavra é bastante simples - trata-se da leitura do rosto e leitura corporal.

A Fisiognomonia surgiu na Índia, quando os antigos habitantes daquele país estudavam as rugas do corpo, e as causas e origens das mesmas. Foi levada para a China e tornou-se uma subdivisão da Medicina Chinesa.

O tema é bastante interessante. Nós podemos "mascarar" o consciente, mas não o inconsciente. O rosto expressa o mais profundo pensamento, o mais profundo sentimento, a mais profunda emoção. Os chineses, por exemplo, faziam diagnósticos médicos apenas olhando para a pessoa. Sabiam sobre seus costumes, personalidade, hábitos, pois tudo estava traçado em seus rostos.

Na leitura, o rosto expressa a maior parte das características do indivíduo. A estrutura óssea do corpo complementa essa informação.

O contorno do nosso corpo, a forma com a qual ele se comporta, excesso ou falta de gordura, flacidez, estrias, celulite, pintas, tipo de pele, flexibilidade e rigidez, tudo isso tem origem no inconsciente.

Cada órgão do corpo humano é associado a um elemento:

. O fígado e os órgãos associados, os (tendões, os olhos) são do elemento madeira;
. o coração e os órgãos associados (os vasos sangüíneos, a língua) são do elemento fogo;
. o baço e os órgãos associados (os músculos, a boca) são do elemento terra;
. os pulmões e os órgãos associados, a (pele, o nariz) são do elemento metal;
. o rim e os órgãos associados, (os ossos, o ouvido) são do elemento água.

Uma boa leitura é feita do conjunto, em um todo. Mas para ver como o conjunto se comporta, é muito importante a análise das partes. E nós analisaremos todas, da raiz do cabelo até a ponta do pé! Continuem acompanhando o blog!

Um comentário:

  1. Quero muito acompanhar seus posts... boa sorte, bons estudos

    ResponderExcluir