24 de fev de 2011

Etiqueta Social na hora de enviar e-mails

A internet é um meio de convívio social, e como tal, também tem suas regrinhas básicas de boa convivência, assim como no mundo real. Não é porque não estamos interagindo ao vivo, que podemos atuar de forma mal-educada na rede. Aliás, a boa educação nos acompanha em qualquer lugar, não é mesmo?

Por que eu estou trazendo esse tema tão óbvio p/cá? Pelo fato de que na internet muitas regras de bom convivío social vão surgindo adequando-se às informações e ferramentas em disponibilidade na rede. E também, pelo fato de que ninguém nasce sabendo, logo ao tomar conhecimento, pode evitar de cometer gafes na internet.

CAIXA ALTA / LETRAS MAIÚSCULAS - Elas chamam a atenção. Às vezes incorporar uma ou duas palavras com esse intuito, ok. Mas imagine um texto completo em caixa alta? Além de passar má impressão, na linguagem da rede, significa que você está gritando.

Há pessoas do "lado de lá" - é fácil esquecermos que existem pessoas do outro lado do monitor e nos expressarmos de forma mais livre do que se estivéssemos frente-a-frente com os nossos amigos virtuais. Cuidado!

Como eu já cheguei a comentar por aqui mesmo, palavrão todo mundo, ou quase todo mundo, fala. Mas assim como a gente evita falá-los em alguns locais, o mesmo deve ser aplicado ao mundo virtual. Um texto que contenha um monte de palavrões pode "cair" muito bem ao ser recitado, mas extremamente grosseiro para a leitura, porque há pessoas que falam palavrões, como se estivessem falando pétalas de rosas, têm o dom de brincar com as palavras. Mas esse privilégio não é para todos!

E mesmo que você escreva um palavrão para alguém que lhe seja muito íntimo, lembre-se que outras pessoas que não têm a mínima intimidade com você, também lerão esse mesmo comentário. Então, é bom evitar o uso de palavrões ou então substituí-los por símbolos. Todos entendem e não fica vulgar!

E-mail - Se você vai enviar um e-mail a sua lista ou repassar algo interessante, preserve o endereço eletrônico das pessoas. Ninguém precisa saber para quem você está direcionando a sua mensagem. Sem contar que você evitará lá na frente que essas contas virem alvos de SPAM, vírus, golpes, essas coisas.

Limite o tamanho e o número de e-mails - Você pode ter a conexão mais veloz do planeta, mas a sua paciência vai para o pé quando você percebe que na sua caixinha de entrada uma "santa criatura" resolveu te mandar um clipe de 20MB, não é mesmo? Nesse caso, eu dou duas dicas: a primeira, perguntar ao seu amigo virtual até quantos MB ele está disposto a receber numa única mensagem. Digamos: o meu amigo me diz que eu posso lhe mandar um vídeo de até 5MB. Ok, não mandarei um de 6, ainda que eu possa considerá-lo o mais interessante do mundo. OU procurar mandar e-mails do mesmo tamanho que o seu amigo lhe envia, procurando não se exceder, ainda que seu amigo não tenha tido o mesmo cuidado.

Número de e-mails - Eu confesso que eu peco um pouco nessa questão. Não sou de ficar mandando e-mails de lazer todos os dias, até porque não os leio todos os dias. Aí quando o meu marido resolve me chamar a atenção, de que a minha caixinha está explodindo, tiro umas horinhas e repasso alguns e-mails que considero interessantes. E nessa, eu posso mandar até uns 10 numa tacada só. Não excedo ao nº de 10, mas admito que para uma pessoa ou outra, num dia só receber 10 e-mails, realmente pode sobrecarregar (ainda que sejam 10 esporadicamente e não diariamente). Portanto, se você está nessa lista dos 10, me avise sobre o seu limite, ok?

Conteúdo dos e-mails - Eu tenho 2 contas de e-mails: uma só para notícias, documentos, solicitações, enfim, para assuntos sérios, para trabalho; e outra, para receber os e-mails de lazer. Mas isso não chega ser uma imposição. É uma forma de organização, de priorização sobre determnados assuntos.

Nessa minha 2ª conta, eu sei que eu posso repassar conteúdos, para pelo menos, 90% das pessoas que estão incluídas nessa lista. Mas como eu recebo de tudo o que se pode imaginar (claro, nada que seja de conteúdo bizarro, como pedofilia e outras anomalias nesse sentido. Se alguém me manda isso, eu a deleto do meu ciclo de amizades no ato), quando eu opto por repassar o e-mail, eu aviso sobre o seu teor, como por exemplo: conteúdo adulto / conteúdo forte... para que a pessoa que receba, não se surpreenda negativamente, como estar com o filho pequeno ao lado e abrir um conteúdo adulto.

E-mail tipo pegadinha, que não alerta para o seu conteúdo, pode levar o seu amigo a ter verdadeiro terror de ver seu nome na caixinha de entrada dele. Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário