7 de dez de 2010

Tudo tem limite, até as amizades!

De vez em quando eu gosto de trazer o tema amizade para o blog, bem como as regras de convivência para que elas sejam mantidas, porque, afinal, pelo menos que seja um, todos nós temos amigos. E tão importante quanto fazer novas amizades, cultivá-las, ao longo do tempo, é o mais importante. É claro que me refiro às boas amizades, porque no meio do caminho, certamente, a gente se depara com muitas "tranqueiras" travestidas de amigos. Essas passam pelas nossa vidas, nos deixam algum aprendizado, e seguem seu caminho. Isso também faz parte!

Hoje eu vou comentar sobre Limites! Amizades têm limites

Amigos não invadem a privacidade do outro. Se o seu amigo não compartilha com você quanto ganha ou o que fez no outro final de semana (que desapareceu), é porque o seu amigo tem certas intimidades que não deseja partilhar. Respeite. Quando alguém tenta ultrapassar o limite da privacidade do outro, o respeito começa a ir embora e a amizade também.

Na mesma linha de invasão de privacidade, a sua casa é o seu templo sagrado, bem como a casa do seu amigo, também. Não faça na casa do seu amigo, aquilo que você não gostaria que fizessem na sua. Mas ainda que na sua casa tudo seja permitido, não tente fazer o mesmo na casa dos outros. É o fim da picada!

Um amigo, que mora só, me contou que certa feita um conhecido bateu em sua porta pedindo para fazer da sua casa um motel! Obviamente houve a negativa, e pelo que me parece, meu amigo nunca mais teve notícias desse conhecido. Tem cabimento?

Aqui em casa, só porque somos eu e meu marido, alguns fatos interessantes também aconteceram, tais como: um amigo do meu marido, de outra cidade, uma vez começou a convidar um monte de gente para vir para cá, até que eu perguntei a ele se aqui era hotel. Não preciso nem dizer que não houve mais episódios nesse sentido, né! E que ele se tocou, por que eu fui bem objetiva. Mas quem já estava para vir, veio, e no dia seguinte a tarde, de repente, começou a aparecer mais um pessoal com as esposas, e o máximo foi chegar na minha cozinha e ver as benditas das mulheres fazendo café, abrindo os armários da cozinha, pacote de açúcar, sem ter ao menos me comunicado, como se elas, de fato, estivessem em casa. Nunca vi tanta falta de educação num grupo só! Aqui em casa nunca mais vieram, nunca mais virão!

Um outro veio uma vez passar um final de semana, e até aí, tudo ok! O problema começou quando ele resolveu retornar na semana seguinte, e na outra e na outra. Aí não dá! Quando este tentou viabilizar a sua próxima vinda, sob um pretexto qualquer, gentilmente, meu marido sugeriu que não seria possível, e ponto final.

Fora isso, que já é bizarro, ligar fora de hora, só se for em caso extremíssimo. Ligar à cobrar, nem pensar. Aqui em casa nem atendo!

Aparecer de surpresa para um final de semana, já até comentei por aqui, fora de cogitação! Aliás, nem que não seja para dormir, mas aparecer de surpresa na casa dos outros, nunca é boa ideia. Eu costumo ligar com antecedência, marcar dia e hora que pretendo visitar uma pessoa amiga. E olha que raramente isso acontece. Mas se tiver que acontecer, é dessa forma que procedo.

E nessa linha também, o famoso "aparece lá em casa!" é uma forma educada de pôr fim a uma conversa e não que a pessoa realmente queira que a gente apareça em sua casa.

Não sei, mas dificilmente as pessoas que agem de forma invasiva, como esses casos que comentei acima, são pessoas verdadeiramentre amigas. Possivelmente, essas pessoas estão querendo mesmo tirar proveito de uma situação. Estão querendo "usar" a pessoa e não "conservar" a sua amizade, percebe a diferença?

Tudo na vida tem limite! As amizades não podem ser diferentes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário