25 de jun de 2010

Coleção

Eu considero curioso esse hobby de colecionar alguma coisa. Eu, em particular, nunca consegui dar sequência a coleção alguma. Não sei, não me atrai a ideia de colecionar latinhas de cerveja do mundo inteiro, ou ser filatelista, enfim... não tenho saco, essa é a verdade.

Esses dias na tv, uma moça disse ser colecionadora daqueles panfletos esotéricos do tipo, "trago a pessoa amada em 3 dias...". Diz ela ter panfletinhos aos montes, inclusive, de fora do país. Curioso, não? Agora, um comentário que ela fez a respeito de sua coleção foi que, em geral, há erros gritantes de português em vários desses papéis. Daí me veio a ideia, não de ter a obrigatoriedade de colecionar erros de português, mas de apontar alguns que são recorrentes, principalmente, no universo digital. Destaco alguns, que são muito frequentes:

. QuiZer : Nossa, como encontro essa palavra escrita assim, inclusive, por pessoas que se dizem profissionais da área de comunicação (que lástima!). QuiZer não existe de forma alguma. A forma correta é QuiSer!

. Concerteza: Pérola total! Criaram uma nova palavra. O correto é escrever com certeza.

. Agente X a gente: Quando utilizamos A gente, queremos dizer nós, como no exemplo a seguir - A gente não vai ao cinema.

Quando utilizamos agente, queremos dizer uma pessoa, ou seja, o agente. Exs: O agente da polícia prendeu o bandido / O agente comunitário esteve em minha casa.

Então, a gente - somos eu e você. Agente é uma única pessoa.

Abraços!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário