27 de mar de 2010

Caso Nardoni: Após a leitura da Sentença

Alexandre Nardoni foi condenado a mais de 31 anos, 1 mês e 8 10 dias de prisão, e Anna Carolina a 26 anos e 8 meses, pela morte de Isabella.

Ao final da leitura da sentença, a defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá informou que já recorreu da condenação do casal pela morte de Isabella.

Dois carros da Secretaria da Administração Penitenciária deixaram à 1h desta sábado o fórum de Santana. Eles transportavam Alexandre Nardoni e Anna Jatobá, condenados pela morte da menina Isabella.

O advogado Roberto Podval não falou com a imprensa após a condenação do casal, mas por meio da assessoria do Tribunal de Justiça,disse: "o brilho da noite é do doutor [Francisco] Cembranelli", que fez a acusação do casal.

Muito aplaudido após a condenação do casal Nardoni, o promotor Francisco Cembranelli fez um aceno com o sinal de positivo para os que o aguardavam no Fórum de Santana.

O promotor Francisco Cembranelli fez um aceno com o sinal de positivo para os que o aguardavam no Fórum de Santana aos gritos de “Cembranelli, Cembranelli”. “A confiança era total”, disse o promotor.

Segundo ele, o júri não é uma ciência exata: “certeza, certeza ninguém tem”. O promotor evitou cantar vitória após o julgamento e elogiou o advogado do casal, Roberto Podval, a quem chamou de profissional competente.

Durante a entrevista coletiva, Cembranelli ainda agradeceu “as pessoas que acompanharam e se emocionaram”. “Serei eternamente grato”, completou o promotor.

Cembranelli também disse que foi um júri difícil, principalmente, por ser um caso em que não havia testemunhas presenciais, e ressaltou mais uma vez o trabalho da perícia durante toda a investigação.

“Agora é cumprir a pena”, disse o promotor que considerou “adequada e compatível com o crime praticado”.

Ao menos 4 dos 7 jurados que integravam o conselho de sentença do júri de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá foram favoráveis à condenação do casal pela morte da menina Isabella. Segundo o promotor Francisco Cembranelli, o juiz Mauirício Fossen interrompeu a votação, após o quarto, para manter o sigilo dos jurados.

A família materna da menina Isabella permaneceu de mãos dadas enquanto o juiz Maurício Fossen lia a sentença que condenou Alexandre Nardoni e Anna Jatobá pela morte da criança. A mãe de Isabella, que não estava no fórum, apareceu na sacada de casa após a sentença e acenou.

A avó materna de Isabella, Rosa Oliveira, que estava no Fórum de Santana, chorou muito após a leitura da sentença. Ela abraçou o promotor Francisco Cembranelli na saída do fórum. Depois, afirmou que, enfim, foi feita justiça dois anos após a trágica morte de sua neta.

Um dia após a sentença

A mãe de Isabella Nardoni, a bancária Ana Carolina Oliveira, afirmou na tarde deste sábado (27) que está feliz com a condenação de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusados de matar a menina em março de 2008. “A justiça está feita, mas minha filha não vai voltar”, disse, emocionada, em frente ao prédio onde mora, na Vila Maria, Zona Norte de São Paulo.

“Não pude acordar hoje e ter o abraço dela [Isabella]”, lamentou. “O vazio ficou e a saudade ficará"

“A condenação foi uma resposta de que a justica foi feita. Era o que eu esperava, era o que eu estava confiante, sabia que tinha muita gente competente trabalhando todo esse tempo.”

Ana aproveitou a ocasião para ressaltar que acredita que o juiz Maurício Fossen “foi muito ético e competente” e agradeceu o apoio recebido durante os últimos dois anos. “Deixo meu carinho, abraço e gratidão.

Um comentário:

  1. É triste saber que o próprio pai matou a filha, mas fico feliz por terem feito justiça.

    Beijos

    ResponderExcluir