7 de mar de 2018

Posts sem noção

Uma vez, eu cheguei a comentar por aqui sobre o caso de duas dentistas que, em pleno facebook, falavam mal de seus pacientes (sem citar nomes, obviamente), o que me levou a concluir que, além de não terem ética, talvez elas tenham perdido a noção de que estavam tratando de coisas tão delicadas, onde todo mundo podia ler, como foi o meu caso. E aí eu tive uma certeza: a de que eu jamais irei recorrer a elas, caso um dia necessite (imagina virar pauta de facebook. Eu, hein!).

Eu já tive a oportunidade de ver também pessoas falando mal de amigos e/ou parentes,  escancaradamente, ou expondo intimidades dos outros, como se uma rede social, como facebook, não fosse uma janela pro mundo. E aí eu pergunto: Qual a necessidade de expor alguém (vivo ou desencarnado) ao ridículo?

Sobre fotos de animais mutilados, crianças em sofrimento e etc e tal, pelo amor de Deus, eu nem vou me estender, porque é o tipo de post que eu oculto na hora. Não vejo mesmo! Pior é quando a criatura não se contenta em postar em seu próprio perfil e quer compartilhar com todo mundo (misericórdia!)

Cada um faz o que quer com a sua página pessoal em rede social? Óbvio! No meu perfil, quem manda sou eu! Ponto! Pode ser que eu seja sem noção pra muita gente também. Ok. Mas para isso existe o botãozinho 'desfazer amizade', que não precisa virar motivo de propaganda, basta ir lá, clicar e pronto. Eu faço isso numa boa, sem problema algum, seja de quem for. Se existe o recurso, por que não usá-lo? Assim como ninguém tem a obrigação de me aturar, eu também não tenho, muito menos em redes sociais!

Sobre a questão da caixa de mensagens, minha nossa! O que eu recebo de correntes, de coraçãozinho, ursinho, que é pra passar para não sei quantas pessoas... Eu já nem tenho mais consultado as minhas mensagens, sinceramente! Uma coisa é receber uma mensagem positiva, bacana, motivacional. É show. Mas basta uma por dia! Além disso, torna-se desnecessário!

Mas enfim, eu foco no cuidado que todos nós devemos ter ao expor algo nas redes sociais, porque dependendo do que se escreve, da imagem que se publica, o post pode causar uma tremenda saia justa, um constrangimento, não só a quem postou, mas de repente a um inocente, que não tinha o menor motivo para ser atingido, e acabou sendo de graça. Será que vale a pena?

É isso!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário