24 de dez de 2017

Fazendo bonito no jantar de Natal

Final de ano,  chegada do natal e réveillon, época em que mais nos lembramos das regrinhas de etiqueta social. A boa educação é sempre um cartão de visitas, sem dúvida!


Em primeiro lugar, se você recebeu um convite para a ceia de natal, e aceitou, na impossibilidade de comparecer na data, desmarque com antecedência. Quem convida, sempre faz o seu planejamento em cima do número de convidados, lugares à mesa... Além de deixar o anfitrião no 'vácuo', é muito deselegante confirmar presença em um evento e, simplesmente, não comparecer, sem dar o mínimo de satisfação.

Atraso! De região pra região, em nosso país, há tolerâncias das mais variadas quanto aos atrasos. Se você seguir a formalidade, a pontualidade britânica, um convite para um jantar às 21h, sugere que você  chegue antes das 21h em ponto. Mas de modo geral, um atraso é tolerável até 30 minutos, após os 30 minutos, é possível que você já encontre as pessoas jantando. E isso não é não é nada elegante! Programe-se com antecedência, portanto!

Levar um arranjo de flores para a dona da casa, ou uma caixa de bombons, ou mesmo uma garrafa de vinho ao anfitrião, é sempre simpático!

Pessoas são convidadas não para 'encherem o bucho'. Nada de chegar na casa dos outros com uma fome monstro. Você recebeu um convite para jantar, para contribuir com o sucesso da reunião - pelo seu charme, sua inteligência, sua elegância. Não deixe que esse brilho se perca. Faça o evento acontecer a seu favor. Faz um lanchinho em casa antes. Fica a sugestão!

Você encontrou uma pessoa com a roupa exatamente igual a sua? Relaxa e aja com bom humor. Quebra todo o clima de tensão.

Na reunião, você encontra aquela pessoa que você, simplesmente, odeia. O que fazer? Nada de causar constrangimentos aos outros. Lembre-se: você recebeu um convite  para contribuir com o sucesso da reunião, logo, não precisa virar a cara, nem agir com falsidade. Cumprimente a pessoa cordialmente e ponto!

Se você recebeu um convite para estar num mesmo ambiente que um político, médico, advogado, artista etc é sinal de que o anfitrião te vê como alguém tão importante, quanto o convidado ilustre, portanto, nada de forçar a barra praticando o puxa-saquismo explícito ou comentando sobre a vida profissional da pessoa. Os assuntos devem ser de interesse comum. Já pensou você questionar o político que não tapou o buraco da sua rua, pedir uma receita ao médico? Pra tudo tem o seu momento, e uma festa é lugar de descontração, não de questionamentos ou consultas.

Cumprimentar ou não cumprimentar um por um? Me referindo aqui a um evento onde possa estar mais de 30, 50 pessoas, claro que fica inviável cumprimentar pessoa por pessoa. Dê uma circulada geral, um oi às pessoas à medida em que for encontrando-as. Fazer aquela linha de chegar, sentar no cantinho da fofoca e ficar só observando os demais a noite toda fica deselegante. Os anfitriões da casa te convidaram para você interagir, não para você fazer parte da decoração do ambiente feito uma planta, ok?

Sabe aquela máxima 'menos é mais'? Ela se aplica direitinho a eventos assim: Comer menos, falar menos, se exibir menos, permanecer menos. Você não precisa acabar de jantar e levantar acampamento, isso é grosseria e todos sabemos. Agora, também é desnecessário você esperar o galo cantar pra ir embora. Lembre-se que quem te convidou para o jantar teve trabalho o dia inteirinho para o sucesso da reunião.

Boas Festas!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário