18 de out de 2017

Cuidado com o golpe do falso sequestro!

Já era quase meia-noite quando o telefone fixo tocou insistentemente. Não tive outra alternativa e fui atender. Do outro lado, uma mulher chorava (ou fingia) dizendo ter sido assaltada. Eu perguntei a ela: Quem está falando? - E ela: Sou eu! - Eu insisti: Quem está falando? - E ela novamente: Sou eu! - Uma leve pausa e ela disse: Quebraram o meu braço! - Fui mais incisiva: Querida, quem está falando? - E ela, enfim, soltou: Sou eu, mãe! - Resolvi encurtar a conversa: Isso é golpe! Se você ligar novamente pra cá, eu vou ligar pra polícia! - E ela desligou!

Muita atenção! Quando alguém ligar pra sua casa fazendo voz de choro, de desespero, pergunte quem está falando. E caso a pessoa não diga, para você tirar a dúvida, cite um nome estranho,  que não pertença a ninguém próximo, entendeu? Nada de citar o nome de alguém de casa, porque isso pode confundir. O seu alívio pode chegar logo ao detectar que está sendo vítima de um golpe.

Ok, você jamais seria capaz de cair num golpe dessas. Então, passe essa informação para os seus familiares, instrua-os nesse sentido. As pessoas de mais idade costumam ficar muito impressionadas com voz de choro e acabam caindo no conto. Então, dê gatilhos para que a pessoa possa sair dessa 'hipnose' o mais rápido possível.

Infelizmente, há pessoas de muito pouca luz nesse planeta que tentam aplicar o famoso artigo 171 do Código Penal. Que Deus tenha misericórdia dessas almas, porque eu não tenho, não! Cadeia pesada e trabalhos forçados, é o que eu defendo pra essa gente!

É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário