26 de jan de 2017

Encarando a realidade e protagonizando a própria vida

A vida nos dá o frio conforme o cobertor. Por mais que a gente possa negar a nossa condição de vida, o que acontece em volta, o fato é que a vida nos conduz para onde a gente deseja estar.  E muitas vezes, a gente cai num poço  desejando ter chegado até ele.

A ilusão é o grande mal que habita na cabecinha da gente. Quando a gente cria uma ilusão, normalmente, nos imaginamos com desfecho de ouro para qualquer situação, não é verdade? Mas aí vem a vida, nos coloca dentro da realidade, que muitas vezes não é a que a gente queria, e pronto! Daí por diante aparece um monte de coisas: medo, ansiedade, depressão, fobias, e por aí vai! E como eu já comentei  algumas vezes, a vida é o que ela é e não o que a gente gostaria que fosse!

A habilidade de viver está em ser protagonista da própria história e vivê-la independentemente de qualquer influência externa, que possa nos conduzir à ilusão.

Se você crê que possa se tornar um(a) astronauta, ainda que todas as condições ao seu redor sejam desfavoráveis, que as pessoas tem coloquem pra baixo, mas que ainda assim, não te abalem na sua dedicação, na disciplina e no seu esforço, você vai chegar lá, pelo simples fato de que você está indo exatamente para onde deseja estar.

Agora, as cabecinhas fracas vão ficando pelo meio do caminho mesmo! Quem se deixa influenciar, a ponto de sair do seu foco para seguir o caminho que os outros sugerem,  vixi, só tende a se dar mal!

Quem foi que protagonizou a sua vida até hoje? Se ela não está do jeito que você quer, pode ter sido o pai, a mãe, o mozão, os amigos, os vizinhos, qualquer pessoa, menos você, justamente, a parte mais interessada da sua própria história!

Se preparar para a vida, não é fazer o que o mundo quer ou espera, mas fazer aquilo que, verdadeiramente, gosta! Tem gente com um monte de diploma debaixo do braço, que quando consegue uma colocação no mercado, muitas vezes, vira empregado de um chefe com capacidade intelectual muito aquém da sua. (Não estou pregando aqui a ignorância, pelo amor de Deus, dessa coisinha rasa e politicamente corretamente, nós já estamos um degrau acima, não é mesmo? Estudar é fundamental e  ponto! Tratamos aqui da habilidade de acreditar no próprio potencial.  Espero que isso tenha ficado claro!)

O mundo não vai ficar maravilhoso para que a gente se sinta feliz.  Seria ótimo se fosse assim, mas não é! Então, não adianta insistir! Não adianta fazer mimimi, bater pezinho, nada disso! O mundo não foi feito pra gente fraca, coitadinha, vítima do sistema (isso tá muito em moda ultimamente). Quem se coloca dessa forma, vai afundar ainda mais, porque a lei da vida é qual? Só os fortes sobrevivem, os fracos vão ficando pelo meio do caminho!

A gente não pode reclamar da situação em que nos colocamos. A gente pode, sim,  mudar a realidade fazendo acontecer, agindo, mudando o foco, saindo da ilusão. 

É isso!

Um abração!

Um comentário:

  1. Encontrei neste pequeno texto exatamente a resposta que eu precisava. A pergunta: Como vim parar aqui, neste estado? A resposta: Seguindo ilusões acerca daquilo que quero para minha vida. Obrigado a você, ser humano grandioso, que dispôs de seu tempo para escrever algo singelo e verdadeiro, capaz de alterar realidades, ou melhor, desvelar ilusões.

    ResponderExcluir