23 de ago de 2016

Panelas, qual a melhor escolha?

Nada como uma comidinha caseira, quentinha, com aquele temperinho gostoso, não é mesmo? Sem contar que comida caseira é outra história em termos de higiene! Mas tão importante quanto o higiene dos alimentos e dos utensílios é o tipo de panela que se usa no preparo da comida. Panela de cobre, por exemplo, não pode ser comercializada no Brasil. Sim, ela é proibidísima, porque o metal passa para os alimentos com muita facilidade e, em grande quantidade, o cobre pode causar intoxicações, lesões renais e até cerebrais.

Panela de alumínio é barata, levinha, mas também é um perigo para a saúde, porque os resíduos que ela solta são prejudiciais pra gente. O uso contínuo, por exemplo, pode estar associado ao alzheimer. O ideal é não usar esse tipo de material, mas se você tiver panela de alumínio em casa, que ela não seja muito antiga e que os alimentos não permaneçam frios nela, ok? E quando começar a ficar velhinha, lixo!

Panela esmaltada é muito indicada para o preparo da comida do bebê. Mas será que é uma boa escolha mesmo? A  não ser que a pintura interna estiver danificada, sim, pode ser uma boa escolha para preparar molhos, carnes e sopas. Agora, se o esmalte estiver se soltando, descarte a panela, pois o esmalte contém elementos tóxicos, como chumbo e cádmio.


E sobre as panelas antiaderentes? Muito conhecidas como teflon, que é o nome comercial  de um material plástico resistente à alta temperatura, chamado Politetrafluoroetileno ou PTFE, esse tipo de panela provoca danos ao fígado e à tireoide, principalmente se estiverem arranhadas.


Qual tipo de panela escolher, então? 

Panela de vidro é uma excelente escolha! Não possui nenhum tipo de contraindicação. É fácil de limpar e não passa nenhum tipo de substância para os alimentos durante o preparo. O problema da panela de vidro é o preço (mas a sua saúde vale muito mais, né não?)

Panela de cerâmica também é uma boa escolha. O investimento vale a pena. Mas atenção para uma certificação, que aponte para a utilização de materiais atóxicos na fabricação. Pesquisas realizadas em Israel afirmam que a tinta presente em panelas não certificadas pode conter chumbo ou cádmio, que se desprendem durante o preparo dos alimentos. 

Confira o que o Dr. Lair Ribeiro comenta sobre panelas:

Nenhum comentário:

Postar um comentário