25 de abr de 2016

Jeitinho brasileiro? Não!

Ontem, o meu jardineiro veio trabalhar (sim, ele vez ou outra vem dar um trato no jardim, sempre num domingo, por opção dele,por agenda dele, ok?) e pouco de antes de sair para o almoço me contou que há alguns dias, ele parou por 25 minutos numa vaga de farmácia e quando retornou, cadê a moto? A mesma havia sido rebocada, pois ele havia excedido o tempo limite de permenância na vaga, que é de 15 minutos. E tendo excedido o tempo, a moto foi  rebocada e ele teve que desembolsar uma grana para poder liberá-la novamente.

Após ouvir a história, eu perguntei a ele: E você acha que você estava certo ou errado? 
Ele me respondeu: Bom, eu só fiquei 25 minutos!
E eu insisti: Quando tempo a gente pode ocupar uma vaga destinada a farmácias? 
Ele: 15 minutos!
Eu: Então, você estava certo ou errado?
Ele: Errado!

E ele nem parou na vaga para comprar remédio, segundo me disse. E quem  precisou da vaga, mas não pôde parar, porque a moto dele ocupava a vaga?

Porém, ele não é uma pessoa má. Talvez, ele não tenha sido bem orientado. E a punição, possivelmente, lhe serviu de lição. A gente vai aprendendo (ou não) com os nossos erros!

 Tem o caso, também, do pequeno comerciante, que começou a enaltecer pra mim e pro Zé sobre a sua TV, que tinha não sei quantos canais e ele não pagava nada a mais por isso. Quando eu o perguntei se ele nunca tinha tido problemas com a Anatel, o sujeito fechou a cara e disse: 'Ora, os políticos roubam todos os dias e ninguém faz nada!'. Eu e o Zé nem comentamos, nem compramos nada. Fomos embora!

A cultura do jeitinho brasileiro não é de reposnsabilidade só dos políticos. A responsabilidde de andar na linha é de todos nós! Não é porque fulano faz coisa errada, que a gente tem que fazer também! Isso é um tipo de pensamento muito pequeno! E se muita gente começa a pensar pequeno, o país entra numa onda negativa e se torna pequeno, mesquinho, também!

Há coisas que o dinheiro não pode comprar. Uma boa conduta, por exemplo, não se compra, se adquire com a boa educação, com os bons exemplos!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário