10 de jan de 2016

Tatuagem é arte

Tatuagem é arte. Quem decide colocar um desenho na pele leva consigo uma obra de arte para sempre, por isso, ela não deve ser feita por influência, modismo ou precipitação, porque o  arrependimento mais tarde é quase certo. E esse negócio de remoção pode ser a solução, pode ser eficiente, mas não devolve a pele ao estado original. Pele tatuada é  tal qual uma folha desenhada, que você pode se esforçar para apagar com a borracha, mas um sinalzinho, uma manchinha sempre vai ficar.

 A escolha do desenho com certa antecedência é uma forma ideal de não arrependimento, porque o que tem significado positivo costuma gerar sempre boas histórias e boas lembranças. E, de certa forma, ter o cuidado de escolher o desenho e a sua simbologia, além de livrar o tatuado de possíveis enrascadas (como um desenho chave de cadeia),  também auxilia para que a pessoa não fique compulsiva por se tatuar. Tatuagem com nome do (a) parceiro (a), eu me recuso a comentar!

Outro ponto que eu considero interessante é a escolha do local a ser tatuado. Eu, por exemplo, gosto de tatuagens em locais em que elas só ficam em evidência, quando da vontade do dono, como no caso de uma tatuagem na perna, nas costas.  Já uma tatuagem na mão, não tem como esconder. Mas para quem não se incomoda, ok.

A escolha do profissional, pelo amor de Deus, é tudo! Aquele profissional que faz uma tattoo baratinha, desconfie, porque, ninguém precisa 'meter a mão', mas quando a esmola é grande, é preciso desconfiar, até porque as tintas não costumam ser baratas e o material tem que ser todo descartável. Sem contar a qualidade do desenho. Quanto mais antigo o profissional, mais valorizado o seu trabalho é.

Embora muita gente procure um estúdio no verão, o legal mesmo é fazer a tatuagem no inverno.  Agora, quem optar fazer no verão, já deve ter em mente que terá que ficar uns dias sem tomar sol.

Então, é isso! Tem um videozinho legal falando um pouco sobre o assunto, a seguir!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário