2 de ago de 2015

Quem não tem opinião, um dia deixa de fazer falta

Nós vivemos numa sociedade que é pura ilusão – a gente tem que... parecer que... nos adequarmos  a... para que sejamos bem vistos, respeitados, para que possamos fazer parte de determinado núcleo... enfim, essas bobagens todas!

É fato que para vivermos em sociedade, a gente deve ter o mínimo de educação, de bons hábitos, essas coisas. Isso não é questionável. Ter educação é bom para qualquer ambiente.  Eu me refiro à ilusão de ter que pensar no modo padrão para gerar aceitação do meio, o que na verdade não procede. Quando todo mundo está pensando igual, é porque ninguém está pensando nada, ou seja, está indo no fluxo.

Eu gosto de pessoas que têm opinião, que se colocam,que  defendem seus pontos de vista, que se destacam de alguma forma.

Pessoas que nunca têm opinião sobre nada, não falam sobre nada, não sabem de nada,  não têm tempo para nada, são interessantes, gente? O que pessoas assim contribuem para a sociedade? Para o crescimento delas mesmas? Nada!

Quem  não tem opinião, um dia deixa de fazer falta. 

Quantas pessoas já passaram pela sua vida? Quantas marcaram? Certamente, aquelas que se posicionaram em algum momento ou de alguma forma e foram elas mesmas. E ponto! Muitas dessas pessoas até nem eram eruditas, algumas, inclusive, nem completaram os estudos, mas brilhavam, chamavam a atenção, simplesmente, porque elas tinham opinião.

Outro dia, eu vi no youtube uma moça fazendo faxina na sua casa. Daí você pode pensar – ora, Monique, o que isso tem de interessante? Ué, como ela faz determinada tarefa, qual o produto que ela utiliza, talvez, por que não? Eu, particularmente, adorei (e olha que nem sou muito chegada às prendas domésticas, não sou mesmo). Mas o fato é que essa moça tentou ser a melhor dentro daquilo que ela sabe (que é cuidar do seu lar).

Se você deseja ser lembrada (de forma positiva, claro) daqui uns 10, 20 anos, comece a semear hoje. Não entra nessa de não quero se expor; não entender do assunto; isso é coisa para mentes acomodadas, de pessoas que serão facilmente esquecidas. Bom, mas você também tem a opção de não querer ser uma pessoa lembrada. Ok! A escolha é sua!

Quer ser inesquecível? Tenha opinião!

Um abração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário