21 de fev de 2013

A democracia em nosso país está ameçada?

Eu não poderia deixar de comentar por aqui o episódio sobre a blogueira Yoani Sánchez no Brasil, que logo em sua chegada em solo brasileiro foi hostilizada por um grupo de 20 manifestantes. Bom, enquanto houve só o protesto, ok, afinal, em tese, vivemos numa democracia e qualquer um pode se manifestar do jeito que quiser.

Mas a história não terminou por aí. Dois partidos impediram a exibição de um documentário, que traz a blogueira cubana como personagem principal. Ops, peraí! Cadê a democracia?

Forte aparato de segurança foi montado para a segurança de Yoani, enquanto da sua permanência na Bahia (lembrando que isso nada tem a ver com os baianos, mas com um grupo isolado de pessoas, que pode ser de qualquer parte do país).

Afinal, Yoani é persona no grata de qual brasileiro para ser tão hostilizada assim?

O presidente ditador iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que inclusive nega o holocausto, esteve no Brasil e foi muito bem recebido, inclusive por estudantes, que até cafezinho com ele tomaram. Houve protesto quanto a vinda dele aqui? Sim, mas como, em tese, vivemos numa democracia, há os que se manifestaram contra e os que tomaram cafezinho. Agora, nem de longe, ocorreu com ele o que vem ocorrendo com a Yoani.

Cesare Battisti, um ex-ativista italiano, foi condenado à prisão perpétua na Itália. Como ele não é bobo, saiu da Itália para morar na França e quando ia ser extraditado da França, fugiu para o Brasil, onde vive até hoje, numa boa, sem problemas, sem ser incomodado. A relação Itália - Brasil ficou estremecida em função disso, porque o Brasil se recusou a devolver Battisti ao seu país de origem e ainda o proporcionou o bônus de viver livre, leve e solto por aqui.

Mas e a Yoani? Yoani tem um blog, onde conta o dia-a-dia da sua vida em Cuba. Ela sendo cubana, nada mais natural que ela queira falar sobre o seu país. Não vejo nada demais nessa história. O que eu vejo demais nessa história, aliás, muito curioso, foi o fato de, em menos de um dia, parte do Brasil, para não dizer uma linha ideológica, sair por aí justificando tanta truculência,a partir de um dossiê, segundo consta, contra a blogueira.

Eu fico imaginado: Se uma cubana, que fala do dia-a-dia de Cuba tem sido execrada por um grupo, só por ser oposição aos Castro, fico imaginando o que não pode acontecer num futuro próximo a um brasileiro que seja oposição ao governo.

A democracia em nosso país está ameçada? Será?

Nenhum comentário:

Postar um comentário