16 de jul de 2012

Se conectando a Deus


De mil anos para cá, o mundo mudou, o homem mudou, mas quando tratamos de sentimento, de amor, nada mudou.

A palavra religião vem de ‘religare’ – tornar ligar o homem a Deus. E quando nos sentimos mais próximos de Deus? Quando o sentimento de amor nos invade.  Então podemos dizer que o amor é um sentimento muito próximo à religião (seja ela qual for), é uma conexão com Deus.

Mas vou tratar aqui do amor que culmina no encontro das almas gêmeas, que é a busca constante do ser humano – encontrar a sua metade, o seu par perfeito.

Em outra oportunidade que abordei o tema almas gêmeas comentei que, ‘semelhante atrai semelhante. Opostos jamais se atraem’. Então se você está com alguém, e essa pessoa nada tem a ver com você, saiba que ela não é a sua alma gêmea.

Como se dá o encontro das almas gêmeas? Geralmente, quando uma, ou as duas pessoas, estão passando por momentos difíceis, até mesmo no plano material.

Mas porque em momentos difíceis? É que é o período onde estamos, justamente, mais abertos e atentos às novas possibilidades, ao que está acontecendo ao nosso redor, e aí nos tornamos mais receptivos ao novo. Quando estamos numa situação confortável, a tendência é a acomodação. Nesse momento de conforto, nós não iremos buscar o novo, não nos abriremos a novas possibilidades, porque do jeito que está, está bom. Quando começamos ir em busca de repostas para as nossas vidas, buscamos o novo, aumentamos as chances do encontro com a nossa alma gêmea.

Importante ressaltar que não há dia, nem hora marcada para o encontro das almas gêmeas, pois elas podem se ‘esbarrar’ várias vezes sem se reconhecerem uma só. Mas haverá o dia do ‘reconhecimento’ com certeza. Para uns mais cedo, para outros, nem tanto, conforme a segunda dica que também deixei por aqui, em outra oportunidade: se você for uma pessoa mais doce, uma pessoa melhor para com o seu próximo, a probabilidade de mandar a solidão embora e encontrar a sua alma gêmea é maior. Então, procure analisar honestamente as suas atitudes e o seu comportamento diário.

O encontro das almas gêmeas também pode ser identificado pelo chacra cardíaco, e não pelo sexual, tanto que ao encontrarmos a nossa alma gêmea temos a vontade de dar um forte abraço nessa pessoa. Se por outro lado acontece um encontro marcado só pela atração física, trata-se de uma relação kármica, freqüentemente sem nenhuma evolução.

O caminho da evolução, e consequentemente, do encontro das almas gêmeas, é uma decisão individual, ninguém poderá fazê-lo por você, portanto sem preconceitos ou caretices, as suas atitudes para consigo e o mundo é que te reconectarão a Deus, através do encontro com a sua alma gêmea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário